Com WE Ventures, Suzano investe R$ 5 mi em startups lideradas por mulheres

Suzano é a mais nova investidora do WE Ventures, uma iniciativa do Women Entrepreneurship (WE), programa desenvolvido pela Microsoft. Com investimento em negócios liderados por mulheres, companhia foca em diversidade e soluções sustentáveis
 (Thomas Barwick/Getty Images)
(Thomas Barwick/Getty Images)
M
Marina Filippe

Publicado em 23/02/2022 às 11:06.

Última atualização em 24/02/2022 às 11:31.

A fabricante de papel e celulose Suzano é a mais nova investidora do WE Ventures, uma iniciativa do Women Entrepreneurship (WE), programa desenvolvido pela Microsoft Participações em parceria com o Sebrae Nacional e a M8 Partners, em associação com a Bertha Capital. Na iniciativa, a Suzano torna-se a primeira empresa do setor de papel e celulose a apoiar o fundo e destinar 5 milhões de reais para o empreendedorismo feminino.

O investimento em empresas fundadas por mulheres é uma demanda latente no mercado brasileiro. De acordo com o Female Founders Report, levantamento feito pelo Distrito, plataforma de fomento à inovação aberta, com a B2mamy, empresa de educação digital que capacita e conecta mães ao ecossistema de inovação e tecnologia, e o hub de inovação Endeavor, 4,7% das startups brasileiras foram fundadas exclusivamente por mulheres. Deste total, as startups fundadas por mulheres receberam apenas 0,04% do total aportado em 2020.

“Recebemos o convite da Microsoft e entendemos que faria todo sentido com o que buscamos. Valorizamos a diversidade e a inclusão e temos metas como ter 30% de mulheres na liderança até 2025. Isto não pode ser diferente nas startups investidas”, diz Vinicius Nonino, diretor executivo de Novos Negócios da Suzano.

Segundo o executivo, além de oferecer o aporte financeiro, a Suzano trabalhará com mentoria e compartilhamento de boas práticas de mercado, de modo a auxiliar as empreendedoras também na maturidade dos negócios.

“Vemos a possibilidade de trazer inovação e tecnologia de ponta para as soluções da empresa, sempre com foco em ações relacionadas aos pilares ESG. Estamos focados em acelerar cleantechs, por exemplo, que nos ajudarão a trabalhar com produtos de origem renovável, redução das emissões de gases de efeito estufa e mais”, diz Nonino.

Para Franklin Luzes, vice-presidente de inovação, transformação e novos negócios da Microsoft Brasil, a chegada da Suzano como empresa apoiadora é uma conquista para o WE Ventures e também mais um importante marco na busca pela equidade de gênero neste setor.

“Queremos que o mercado entenda a necessidade de se investir no empreendedorismo feminino, dando a chance para que as empresas fundadas e lideradas por mulheres tenham espaço e oportunidade em suas áreas de atuação”, afirma.

Marcella Ceva, CIO do WE Ventures reforça a importância de uma iniciativa que leve o capital às mulheres. “Elas empreendem mais por necessidade do que por oportunidade, enquanto são apenas 8% das pessoas em cargos de liderança nos fundos de investimento. A conta precisa ser mais equilibrada e justa para que os negócios evoluam”, diz.

Segundo a executiva, são esperadas inscrições de todo o Brasil. “Na primeira chamada tivemos mais de 2.000 inscritas nas seguintes a média foi de 400 empresas bem diversas entre si. Desta vez, esperamos uma quantidade semelhante de negócios com boas práticas ESG”.

Para receber o investimento do WE Ventures: a empresa precisa ter faturamento mínimo anual de R$ 200 mil, ser liderada por uma equipe feminina com pelo menos 20% de participação e ter pelo menos uma mulher com cargo de liderança. As inscrições já estão abertas no site da WE Ventures.