PME

Com medo da crise, LivingSocial pode desistir de IPO

Assustada com a queda nas bolsas, startup opta por nova rodada de investimento, diz revista

Tensão nas bolsas afasta startups de IPO (Getty Images)

Tensão nas bolsas afasta startups de IPO (Getty Images)

DR

Da Redação

Publicado em 26 de setembro de 2011 às 18h42.

São Paulo – O LivingSocial, site americano de oferta de descontos diários, pode abandonar os planos de abrir o seu capital na bolsa de valores este ano, seguindo os passos de outras startups que se mostraram cautelosas diante da baixa global das bolsas, reportou a revista Inc.

O Groupon, que tinha planos de fazer seu IPO este ano, também estaria em dúvida sobre o momento certo de fazer a operação, segundo reportagem do The Wall Street Journal (WSJ).

Em vez de recorrer à bolsa, o LivingSocial deve reforçar seu caixa com uma nova rodada de investimentos de 200 milhões de dólares liderada pelo JPMOrgan Chase, de acordo com a revista.

Fundada em 2007, o LivingSocial oferece um “super” desconto de até 90% ao dia em bares, restaurantes e teatros. A startup foi avaliada recentemente em US$ 3,5 bilhões e deve ultrapassar US$ 1 bilhão em receita ainda este ano.

Acompanhe tudo sobre:Açõesbolsas-de-valoresIPOsMercado financeiroStartups

Mais de PME

Mais na Exame