PME

Chile busca startups para investir US$ 4 milhões

As empresas selecionadas receberão US$ 40 mil de investimento para passar seis meses no país

Jovens e inovadores: o Chile quer ser o Vale do Silício na América Latina (Getty Images)

Jovens e inovadores: o Chile quer ser o Vale do Silício na América Latina (Getty Images)

DR

Da Redação

Publicado em 7 de julho de 2011 às 14h54.

São Paulo – Desde o ano passado, o Chile tem se esforçado para atrair empresas inovadoras para o seu território. Na próxima semana, o programa governamental Start-Up Chile, que tem a função de atrair jovens com ideias revolucionárias, vai abrir uma segunda rodada de inscrições.

A partir do dia 11, as startups podem se inscrever para participar. As vencedoras recebem um subsídio de 40 mil dólares para passar seis meses no país. Além disso, ganham um visto temporário de 1 ano para continuar desenvolvendo o projeto tecnológico.

Na primeira chamada, que aconteceu no começo do ano, mais de 110 startups de 28 países foram chamdas para participar. Entre elas, as brasileiras BlooBox.tv, CapsDOC, Resume Hunter e Zuggi.

Na segunda seleção, que vai até o dia 11 de agosto, 100 empresas serão convocadas para participar do programa. O objetivo é alcançar mais de 300 empresas ainda neste ano e até mil até 2014.

Empreendedores de qualquer lugar do planeta, que vivam ou não no Chile, podem participar. Durante o processo, serão analisadas três características principais dos projetos: talento e comprometimento dos fundadores e da equipe, potencial de atingir mercados internacionais e a rede de contatos que poderá entrar no ecossistema de empreendedores chilenos.

O júri é composto por especialistas de cada indústria, investidores e empreendedores com experiência em startups. As inscrições devem ser feitas em inglês no site do Start-Up Chile. O objetivo principal do programa é transformar o país no principal ponto de inovação e empreendedorismo da América Latina, para isso, o governo pretende conectar os empresários locais e estrangeiros.

Acompanhe tudo sobre:América LatinaChileEmpreendedoresStartups

Mais de PME

Mais na Exame