Academia para crianças My Gym cresce no Brasil

A rede americana prepara uma expansão com franquias no país e espera abrir cinco unidades até 2011
Hoje, só São Paulo abriga unidades da rede, que ficam em Moema, São Bernardo do Campo, Morumbi e Anália Franco (.)
Hoje, só São Paulo abriga unidades da rede, que ficam em Moema, São Bernardo do Campo, Morumbi e Anália Franco (.)
P
Priscila ZuiniPublicado em 10/10/2010 às 03:34.

São Paulo - A My Gym Children's Center Fitness, empresa norte-americana, prevê a abertura de mais cinco lojas até 2011, totalizando nove operações no Brasil. A rede oferece, como o nome diz, uma academia para crianças. "A ideia pode causar estranhamento, mas faz parte do nosso trabalho explicar e mostrar que não vamos colocar as crianças para fazer musculação", explica Mike Chalovich, chefe responsável por supervisionar todas as operações de expansão da rede.

O serviço é oferecido para crianças de seis semanas até 12 anos de idade, mas os pequenos de até 3 anos e meio precisam da companhia dos pais para participar das aulas. Para Chalovich, a presença dos pais é muito importante. "É bom para eles mesmos, que conhecem outros pais, conversam e também aproveitam", explica.

Aberta em 1983, na Califórnia, a rede já tem mais de 200 franquias espalhadas por 20 países. Só nos Estados Unidos são 170 unidades, que oferecem aulas de recreação para as crianças. "O objetivo é desenvolver coordenação motora, o trabalho em equipe e a autoestima das crianças", conta Leandro Japequino, master franqueado brasileiro. As atividades têm como base a ginástica olímpica, mas dança e outras brincadeiras também fazem parte do programa.

Além das aulas de atividade física, a My Gym oferece o espaço para a realização de festas de aniversário, conceito que está sendo adaptado no país. "Nos Estados Unidos as festas duram duas horas e normalmente as crianças ficam bem cansadas depois, mas aqui, as pessoas acham que é pouco. Estamos estudando uma adaptação cultural", diz Chalovich.

Hoje, só São Paulo abriga unidades da rede, que ficam em Moema, São Bernardo do Campo, Morumbi e Anália Franco. Até o final do ano devem ser inauguradas operações em Belo Horizonte, Goiânia e Alphaville. Para 2011, estão previstas unidades em Salvador e Santo André. O investimento para abrir uma franquia é de 300 mil reais e a expectativa de faturamento para este ano no Brasil é de 4,5 milhões de reais.