• AALR3 R$ 19,60 -1.01
  • AAPL34 R$ 74,36 1.72
  • ABCB4 R$ 16,43 1.36
  • ABEV3 R$ 14,53 0.35
  • AERI3 R$ 3,81 -1.04
  • AESB3 R$ 10,67 -1.11
  • AGRO3 R$ 32,37 2.76
  • ALPA4 R$ 21,90 -0.82
  • ALSO3 R$ 19,62 0.26
  • ALUP11 R$ 26,19 0.42
  • AMAR3 R$ 2,23 3.24
  • AMBP3 R$ 29,72 4.54
  • AMER3 R$ 23,04 1.63
  • AMZO34 R$ 72,52 3.90
  • ANIM3 R$ 5,38 7.60
  • ARZZ3 R$ 82,03 2.08
  • ASAI3 R$ 15,52 1.84
  • AZUL4 R$ 20,75 11.02
  • B3SA3 R$ 11,44 -3.87
  • BBAS3 R$ 35,10 -0.17
Abra sua conta no BTG

Ex-presidente da Valec, já condenado a 10 anos de prisão, é preso

O executivo é acusado de sempre estar pessoalmente presente em todos os atos de ocultação e dissimulação de patrimônio ilicitamente amealhado
Juquinha: ele e seu filho já foram condenados por formarem quadrilha e lavarem aproximadamente R$ 20 milhões (Agência Brasil/Roosewelt Pinheiro)
Juquinha: ele e seu filho já foram condenados por formarem quadrilha e lavarem aproximadamente R$ 20 milhões (Agência Brasil/Roosewelt Pinheiro)
Por Clara CerioniPublicado em 02/06/2017 10:10 | Última atualização em 02/06/2017 10:10Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A Polícia Federal prendeu nesta sexta-feira, 2, o ex-presidente da Valec José Francisco das Neves, o Juquinha, em desdobramento da Operação De Volta aos Trilhos.

A prisão havia sido pedida pelo Ministério Público Federal, em Goiás, na Operação De Volta aos Trilhos e negada pela Justiça. Após a deflagração da operação, em 25 de maio, a Procuradoria solicitou a prisão novamente e a Justiça atendeu.

Um dos investigados na operação afirmou que Juquinha 'sempre esteve pessoalmente presente e diretamente atuante em todos os atos de ocultação e dissimulação do patrimônio ilicitamente amealhado'.

A De Volta aos Trilhos, que é um desdobramento das investigações da Operação Lava Jato e nova etapa das Operações O Recebedor e Tabela Periódica, baseia-se em acordos de colaboração premiada assinados com a Procuradoria pelos executivos das construtoras Camargo Corrêa e da Andrade Gutierrez, que confessaram o pagamento de propina ao então presidente da VALEC, José Francisco das Neves, o Juquinha, bem como em investigações da Polícia Federal em Goiás, que levaram à identificação e à localização de parte do patrimônio ilícito mantido oculto em nome de terceiros (laranjas).

Condenação

Juquinha e seu filho já foram condenados na ação penal nº 18.114-41.2013.4.01.3500 (Operação O Trem Pagador) a, respectivamente, 10 e 7 anos de reclusão, por formarem quadrilha e lavarem aproximadamente R$ 20 milhões provenientes da prática de crimes de cartel, fraudes em licitações, peculato e corrupção nas obras de construção da Ferrovia Norte-Sul, praticados por Juquinha quando presidiu a empresa pública VALEC. Ambos aguardavam o julgamento de seus recursos em liberdade.

Retorno

"De Volta aos Trilhos" - A expressão é popularmente usada para significar o retorno das coisas ao seu devido lugar, à normalidade. O nome da operação é uma alusão a um dos seus principais objetivos, que é o de trazer de volta parte dos recursos desviados da ferrovia Norte-Sul em forma de propina.