Acompanhe:
seloNegócios

Imperial Tobacco lança cigarro eletrônico para conter quedas

Companhia disse que cortes de custos e o lançamento de cigarros eletrônicos vão contribuir para um crescimento "modesto" no próximo ano

Modo escuro

Continua após a publicidade

	Mulher acende cigarro: companhias estão enfrentando queda nas vendas em muitos mercados devido ao aumento da regulamentação governamental
 (Marcos Santos/USP Imagens)

Mulher acende cigarro: companhias estão enfrentando queda nas vendas em muitos mercados devido ao aumento da regulamentação governamental (Marcos Santos/USP Imagens)

M
Martinne Geller

Publicado em 15 de julho de 2014 às, 13h47.

Londres - A Imperial Tobacco disse que cortes de custos e o lançamento de cigarros eletrônicos vão contribuir para um crescimento "modesto" no próximo ano fiscal, depois da companhia divulgar resultados ligeiramente melhores que o esperado.

A Imperial e rivais como a Philip Morris International e a British American Tobacco estão enfrentando queda nas vendas em muitos mercados devido ao aumento da regulamentação governamental e com os consumidores mais atentos aos riscos para a saúde. As vendas também estão sendo impactadas negativamente pelo contrabando e pela recessão econômica.

A presidente-executiva da Imperial, Alison Cooper, afirmou que o "modesto" crescimento para o ano fiscal iniciado em outubro deve vir abaixo do avanço de 6 por cento no lucro ajustado por ação gerado no ano fiscal de 2013.

"Para o ano fiscal que será encerrado em setembro de 2014, não estou assumindo nenhuma melhoria no ambiente de mercado", disse.

Quarta maior empresa de cigarros do mundo em participação de mercado, a Imperial disse que iria lançar dois cigarros eletrônicos no ano fiscal de 2014, sem dar mais detalhes.

A companhia acrescentou que espera economia de cerca de 60 milhões de libras (95,71 milhões de dólares norte-americanos) em 2014.

No ano fiscal de 2013, o lucro foi de 2,107 libras por ação, superior à previsão média de analistas de 2,094 libras por ação, segundo consenso fornecido pela empresa.

A receita do grupo caiu para 28,27 bilhões de libras em 2013, ante 28,57 bilhões no ano fiscal de 2012.

Últimas Notícias

Ver mais
"Novo chamado": com R$ 1 bi em receita, francesa compra negócio no Brasil para ser a TI das empresas
seloNegócios

"Novo chamado": com R$ 1 bi em receita, francesa compra negócio no Brasil para ser a TI das empresas

Há 16 horas

Jensen Huang, fundador da Nvidia, fica R$ 41,5 bilhões mais rico em menos de 24 horas
seloNegócios

Jensen Huang, fundador da Nvidia, fica R$ 41,5 bilhões mais rico em menos de 24 horas

Há 18 horas

Chega de teoria: veja, na prática, como criar um negócio do zero utilizando ferramentas de IA
seloNegócios

Chega de teoria: veja, na prática, como criar um negócio do zero utilizando ferramentas de IA

Há 22 horas

Goldman Sachs lidera aporte de US$ 55 mi em Simetrik, startup que tem Brasil como pilar de expansão
seloNegócios

Lego do acerto de contas, Simetrik capta US$ 55 mi para avançar no Brasil

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais