Negócios

Grupo brasileiro SEB compra escola canadense bilíngue Maple Bear

Sistema Educacional Brasileiro fica com 70% da rede de ensino fundamental e médio, que atua em mais de 20 países

Escolas: A Maple Bear Global atua no ensino fundamental ao médio e é conhecida como uma das líderes mundiais em educação bilíngue (Klaus Vedfelt/Getty Images)

Escolas: A Maple Bear Global atua no ensino fundamental ao médio e é conhecida como uma das líderes mundiais em educação bilíngue (Klaus Vedfelt/Getty Images)

AO

Agência O Globo

Publicado em 12 de fevereiro de 2020 às 18h34.

Última atualização em 13 de fevereiro de 2020 às 10h14.

São Paulo — O grupo Sistema Educacional Brasileiro (SEB), do empresário brasileiro Chaim Zhaer, deu mais um passo em sua estratégia de internacionalização nesta quarta-feira. O SEB anunciou a aquisição de 70% da canadense Maple Bear Global Schools, que atua em mais de vinte países como China, Malásia, Estados Unidos, Vietnã, Marrocos e Brasil.

A marca atua no ensino fundamental ao médio e é conhecida como uma das líderes mundiais em educação bilíngue, com sistema de aprendizagem centrado no aluno.

Os 30% restantes da empresa canadense ficarão com o fundador da rede, Rodney Briggs, que continuará como presidente da empresa. O valor do negócio não foi divulgado.

"Já temos uma parceria com o grupo canadense desde 2017, quando adquirimos a operação da Maple Bear no Brasil e nos tornamos o principal franqueador. Agora, fizemos uma parceria para ampliar o processo de internacionalização do grupo", diz a diretora executiva do grupo SEB, Thamila Zaher.

A executiva afirmou que classifica o negócio como uma joint venture, já que a parceria ocorre entre a MB Canadiano School Corp., empresa da qual o Grupo SEB é controlador, e a Maple Bear, ambas com sede no Canadá.

Atuação global

Desde que a operação brasileira da Maple Bear foi comprada pelo SEB, há três anos, o número de unidades saltou de 78 escolas e 13,5 mil alunos para 145 unidades e 39 mil alunos. No mundo, a escola canadense tem cerca de 450 escolas. O potencial de crescimento de estudantes no exterior aumentou o interesse do grupo brasileiro pelos canadenses.

Além da Maple Bear, o grupo SEB já investiu no exterior na Concept, escola de elite localizada no Vale do Silício, na Califória, Estados Unidos. No Rio de Janeiro, comprou em 2018 o colégio de A a Z, sua última aquisição na cidade. Segundo o empresário Chaim Zhaer, o faturamento do grupo em 2019 deverá fechar entre R$ 1 bilhão e R$ 1,2 bilhão.

— Sempre estou olhando novas oportunidades no Brasil e exterior. Mas a Maple Bear deverá ser o nosso caso de sucesso lá fora — afirmou Zhaer.

Franquias

No Brasil, a Maple Bear opera através de franquias. O investimento inicial para abrir uma é de R$ 1,5 milhão. No exterior, o investimento varia de país para país. Em Cingapura, para montar uma unidade da Maple Bear o investimento é de US$ 2 milhões. Já na Índia, o investimento fica em torno de US$ 250 mil.

Acompanhe tudo sobre:EducaçãoGrupo SEB (Sistema Educacional Brasileiro)

Mais de Negócios

A Simple Organic quer crescer nas farmácias com preços competitivos — e conta com a Hypera para isso

Esta fintech de Sergipe captou R$ 422 milhões em 45 dias e já movimenta mais de R$ 1 bi pelo Brasil

Volume de negociação com bitcoin atinge maior patamar em dois anos. Veja quem lidera

Esse carioca criou um banco no WhatsApp — que acabou de nascer, mas já movimentou R$ 13 milhões

Mais na Exame