Acompanhe:

O presidente ucraniano, Volodimir Zelensky, afirmou na segunda-feira, 19, que suas tropas enfrentam situações complexas no front e denunciou que os atrasos na ajuda militar ocidental beneficiam a Rússia.

"A situação é extremamente difícil em muitas partes do front, onde as tropas russas concentraram o máximo de suas reservas", declarou Zelensky, antes de insistir que o país precisa de mais artigos de artilharia, defesa aérea no front e armas de longo alcance.

A ofensiva das forças russas no leste e no sul da Ucrânia permitiu à Rússia conquistar a cidade disputada de Avdiivka recentemente, na região de Donetsk, sua primeira grande conquista desde a tomada de Bakhmut em maio de 2023.

As forças russas "estão tirando vantagem do atraso na ajuda à Ucrânia", acrescentou o presidente ucraniano.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, garantiu no domingo a Zelensky que está "confiante" na renovação da ajuda de seu país à Ucrânia, que foi bloqueada pelos republicanos na Câmara de Representantes do Congresso.

O primeiro-ministro ucraniano, Denis Shmigal, afirmou nesta terça-feira que também acredita que o Congresso americano aprovará a ajuda no retorno de seu recesso.

"Acredito que os Estados Unidos também apoiarão a Ucrânia, como a União Europeia, como o Japão, como todos os países do G7 e o FMI, e todas as organizações financeiras internacionais", declarou Shmigal em uma entrevista coletiva em Tóquio ao ser questionado sobre a "fadiga com a Ucrânia" na comunidade internacional.

Ataques em Robotyne

o Exército ucraniano indicou na segunda-feira que enfrentava "fogo adversário" das forças russas na região de Zaporizhzhya, no sul do país.

O comandante ucraniano Oleksandr Tarnavsky disse que as tropas de Moscou estavam lançando múltiplos ataques, especialmente perto da cidade de Robotyne, um dos poucos locais onde a Ucrânia havia conseguido recuperar terreno durante sua contraofensiva do último verão (hemisfério norte, inverno no Brasil).

Segundo o que o comandante disse no Telegram, o Exército russo tenta que "pequenos grupos de ataque, apoiados por unidades de blindados", avancem na região.

"As tentativas de ofensiva foram freadas, o inimigo foi eliminado na periferia de Robotyne", afirmou Tarnavsky, que comanda as forças ucranianas na região.

Relatórios de blogueiros militares russos afirmaram que as forças de Moscou estavam ao sul da cidade.

O presidente russo, Vladimir Putin, exaltou a conquista de Avdviika por suas tropas, ao mencionar uma "vitória importante", a poucos dias do segundo aniversário de início da invasão russa, em 24 de fevereiro.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Enchentes na Rússia afetam mais de 10 mil edifícios residenciais
Mundo

Enchentes na Rússia afetam mais de 10 mil edifícios residenciais

Há 4 horas

Após alerta da ONU, Ucrânia nega ter atacado a maior central nuclear da Europa
Mundo

Após alerta da ONU, Ucrânia nega ter atacado a maior central nuclear da Europa

Há 4 horas

Espião russo atuava em embaixada de Brasília, diz jornal
Brasil

Espião russo atuava em embaixada de Brasília, diz jornal

Há 7 horas

Ucrânia 'perderá a guerra' caso Congresso dos EUA não aprove ajuda, diz Zelensky
Mundo

Ucrânia 'perderá a guerra' caso Congresso dos EUA não aprove ajuda, diz Zelensky

Há 19 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais