Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

Trump diz que aplicará tarifas se México não controlar fronteira em um ano

Trump parece ter recuado sobre fechar a fronteira quase uma semana depois de exigir que o México contenha os imigrantes que vão ilegalmente para os EUA

Washington — O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quinta-feira que dará ao México o prazo de um ano para conter o fluxo de drogas na fronteira entre os países, ou então imporá tarifas sobre os automóveis mexicanos.

"Vamos dar a eles um prazo de um ano. Se as drogas não pararem de entrar, ou em sua maior parte, vamos impor tarifas ao México e aos seus produtos, em particular os automóveis. E se isso não detiver as drogas, vamos fechar a fronteira", afirmou Trump aos jornalistas durante um ato na Casa Branca.

O anúncio do presidente americano representa um recuo quanto à ameaça de fechar a fronteira nos próximos dias, quase uma semana depois de exigir que o México contenha imediatamente o fluxo de imigrantes ilegais que vão para os EUA.

Trump não falou especificamente sobre essa ameaça, mas disse que o governo vizinho sabe o que vai acontecer se não tomar uma atitude.

"O México entende que vamos fechar a fronteira ou impor tarifas sobre os automóveis, será uma coisa ou a outra", ressaltou.

Além disso, Trump comemorou o fato de o México ter capturado e devolvido imigrantes aos países de origem nos últimos quatro dias. Segundo ele, isso já um resultado da ameaça de fechar a fronteira.

"Se em um ano, a partir de hoje, as drogas continuarem entrando, vamos impor tarifas", reiterou Trump.

O presidente americano, que nesta sexta-feira deve visitar a fronteira para supervisionar a construção de uma barreira perto de San Diego (Califórnia), reconheceu que sua ameaça de impor tarifas poderia interferir no renovado acordo comercial entre EUA, México e Canadá, conhecido como T-MEC e que aguarda ratificação no Congresso.

"Temos um acordo, o T-MEC, mas eles (mexicanos) vão ter que aceitar isto. Para mim o T-MEC é importante, mas isto é mais", indicou Trump, que acrescentou que se o Congresso americano não ratificar esse acordo comercial, será "puramente por razões políticas".

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também