Mundo

Tiroteio durante evento do ramadã deixa pelo menos três feridos nos EUA

Duas vítimas foram socorridas pelas autoridades locais

Tiroteio aconteceu na Filadélfia, nos Estados Unidos (Getty Images/Getty Images)

Tiroteio aconteceu na Filadélfia, nos Estados Unidos (Getty Images/Getty Images)

Mateus Omena
Mateus Omena

Repórter da Home

Publicado em 10 de abril de 2024 às 17h33.

Última atualização em 10 de abril de 2024 às 18h58.

Nesta quarta-feira, 10, ao menos três pessoas foram baleadas em um evento que celebrava o fim do ramadã na Filadélfia, nos Estados Unidos. Cinco pessoas já foram presas, segundo informações do Independent.

Os tiros ocorreram próximo ao Plaza Clara Muhammad, onde havia uma multidão em festa. Após os disparos, a polícia foi chamada para o local.

Três vítimas foram levadas às pressas pela polícia para o Penn Presbyterian Medical Center com ferimentos de bala. Uma delas é considerada um possível suspeito.

O hospital também informou à polícia que outras três vítimas de tiros foram encaminhadas à emergência.

Tiroteio ou atentado?

Os investigadores descartaram a hipótese de um atentado ou ato terrorista ligado ao evento religioso. Por enquanto, a polícia acredita se trata de uma ocorrência criminosa comum.

Um garoto de 15 anos foi baleado por um policial, mas está estável. As autoridades também afirmaram que uma das suas viaturas policiais atingiu acidentalmente uma criança, segundo reportagem do Independent.

De acordo com um oficial, dois grupos de pessoas teriam iniciado o tiroteio, provocando correria entre as pessoas no local. A polícia, por sua vez, já estava no local para garantir a segurança dos milhares de fiéis reunidos.

Acompanhe tudo sobre:Estados Unidos (EUA)TiroteiosCrime

Mais de Mundo

Economia chinesa continua a se recuperar e melhorar, diz porta-voz do governo

Governo argentino suspende sites e redes sociais de rádio e TV públicas

China aumenta investimentos na Alemanha com foco em energias renováveis

China emitirá 1 trilhão de yuans em títulos especiais de longo prazo em 2024

Mais na Exame