Mundo

Raízen inscreve 3 projetos de biomassa no leilão A-5

A capacidade instalada conjunta dos projetos não foi revelada pelo diretor de Tecnologia e Bioenergia da Raízen, João Alberto Abreu


	Raízen: os projetos inscritos para o leilão ficam localizados no Mato Grosso e dois em São Paulo
 (Ricardo Teles/Divulgação)

Raízen: os projetos inscritos para o leilão ficam localizados no Mato Grosso e dois em São Paulo (Ricardo Teles/Divulgação)

DR

Da Redação

Publicado em 1 de agosto de 2013 às 14h34.

São Paulo - A Raízen inscreveu três projetos de térmicas a biomassa no leilão de energia A-5, marcado para o dia 29 deste mês. Os projetos ficam localizados no Mato Grosso e dois em São Paulo. A capacidade instalada conjunta dos projetos não foi revelada pelo diretor de Tecnologia e Bioenergia da Raízen, João Alberto Abreu.

"Estamos neste momento analisando os preços. Vemos uma clara melhora em relação ao último leilão, quando o preço-teto era de R$ 112", disse o executivo, em uma referência ao preço-teto de R$ 140 por megawatt-hora estabelecido para o novo leilão.

"De maneira geral, a biomassa precisa de aproximadamente R$ 150 por megawatt-hora para viabilizar novos projetos, mas faremos o esforço necessário para participar e contribuir com a retomada do setor da biomassa no mercado regulado", afirmou Abreu ao Broadcast.

Abreu corroborou a afirmação dada mais cedo pelo presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Mauricio Tolmasquim, de que o leilão A-5 deverá ser caracterizado pela aprovação de projetos de térmicas a biomassa e a carvão e não apenas de uma fonte energética.

"O modelo como foi desenhado agora, com a retirada da eólica, traz oportunidade para que todos participem. O projeto a carvão, se tiver a termelétrica do lado da produção de carvão, terá condição logística bastante diferente. Mas é difícil afirmar quanto cada fonte terá de participação no leilão", ressaltou o diretor da Raízen.

Acompanhe tudo sobre:BionergiaComércioEmpresasLeilõesRaízen

Mais de Mundo

Sob críticas da Otan, Putin desembarca na Coreia do Norte para estreitar parceria 'estratégica'

Milei perde apoio em 18 de 24 municípios da Grande Buenos Aires, mostra pesquisa

Rússia inicia exercício naval no Pacífico enquanto Putin visita a Coreia do Norte

Vencedora do Nobel da Paz é condenada a um ano de prisão no Irã

Mais na Exame