Mundo

Primeiro turco no espaço, símbolo do orgulho do país e das ambições de Erdogan

Alper Gezeravcvai decolar para a ISS na noite desta quarta-feira, em Cabo Canaveral

Astronauta turco Alper Gezeravci, no Centro Espacial Kennedy, em 7 de julho de 2023 (AFP Photo)

Astronauta turco Alper Gezeravci, no Centro Espacial Kennedy, em 7 de julho de 2023 (AFP Photo)

AFP
AFP

Agência de notícias

Publicado em 17 de janeiro de 2024 às 12h47.

"Sinta-se orgulhosa, Turquia!". O voo previsto para esta quarta-feira, 17, do primeiro astronauta turco à Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) é motivo de orgulho para o país e também reflete as ambições de seu presidente.

Alper Gezeravci, piloto de caça de 43 anos, prepara-se para decolar para a ISS na noite de quarta-feira (22h11 GMT, 19h11 em Brasília) do Cabo Canaveral, na Flórida, para uma missão de 14 dias.

O coronel Gezeravci chegará à estação junto com o americano de origem hispânica Michael López Alegría, o italiano Walter Villadei e o sueco Marcus Wandt a bordo de um ônibus espacial privado da empresa Axiom, que realiza sua terceira missão em aliança com a NASA.

Foi o próprio presidente Recep Tayyip Erdogan que apresentou Gezeravci em plena campanha eleitoral, em maio de 2023, e, na semana passada, lembrou a importância desse voo para o país.

"Estamos a caminho de alcançar nosso objetivo de enviar um dos nossos cidadãos para o espaço. Sinta-se orgulhosa, Turquia!", disse o chefe de Estado, detalhando que o astronauta fará 13 experimentos preparados por universidades turcas.

Esses primeiros passos no espaço chegam no momento certo para o presidente, que deseja colocar seu país no cenário internacional, mas cujas ofertas de mediação não encontraram o sucesso esperado - nem entre Rússia e Ucrânia, nem entre Israel e o Hamas.

Marc Pierini, diplomata e pesquisador do centro Carnegie Europe, considera essa primeira missão de um astronauta turco "um verdadeiro sucesso", embora tenha esclarecido que "não tem nada a ver com a capacidade da Turquia de ser um ator influente na agenda política mundial".

"Acontecimento histórico"

"As flutuações de sua política externa não dão a Ancara qualquer esperança de desempenhar um papel importante no cenário internacional", comentou o analista.

Nesse sentido, citou os obstáculos impostos pela Turquia à Otan, que não aprovou a entrada da Suécia na Aliança Atlântica, sua ambiguidade em relação ao conflito na Ucrânia - no qual busca apaziguar ambas as partes - e seu apoio ao Hamas contra Israel, que classifica como um "Estado terrorista".

A Turquia executa, no entanto, um programa espacial sério com seus satélites e sua agência espacial, criada em 2018.

"Esse acontecimento histórico permitirá validar os objetivos tecnológicos e galvanizará o orgulho nacional do povo turco", celebrou Halit Mirahmetoglu, diretor do Centro Espacial e de Aviação Gühem, localizado em Bursa (oeste).

"Também lançará uma nova era de inovação científica e colaboração internacional", antecipou.

O envio do primeiro turco à ISS é o primeiro dos dez objetivos da estratégia espacial turca apresentada em 2021, lembrou o funcionário, enquanto viajava para a Flórida.

O país é conhecido há anos por seus drones de combate eficientes e baratos, e Mirahmetoglu insiste na "interconexão das indústrias de aviação, espaço, defesa e informática".

A Turquia quer fazer parte das potências espaciais: já sabe "conceitualizar, construir e administrar as operações de seus satélites geoestacionários e de órbita baixa", e pretende ir mais longe, rumo a um "ecossistema espacial" completo.

"O campo da exploração espacial, durante muito tempo reservado ao clube dos países desenvolvidos, se abre agora para os países emergentes. Agora é a vez da Turquia de aderir ao clube dos grandes", concluiu Mirahmetoglu, com entusiasmo.

Quanto ao herói do dia, Gezeravci sabe o peso simbólico de sua missão e diz estar disposto a “levar os sonhos do povo turco às profundezas do espaço".

"Essa viagem não é um fim em si mesmo para nós, mas um meio para alcançar os objetivos dos nossos estudos espaciais", disse ele à agência oficial de notícias Anadolu.

Segundo a NASA, a ISS recebeu mais de 275 astronautas, em geral para uma estada de vários meses.

Acompanhe tudo sobre:TurquiaNasaEspaçoTayyip Erdogan

Mais de Mundo

Lufthansa aumenta preços de passagens na Europa para cobrir custos ambientais

Estátua de cera de Abraham Lincoln derrete no calor brutal de Washington, nos EUA

Brasileiro é eleito para chefiar a Interpol pela 1ª vez

Qual o plano deste estado dos EUA para criar uma renda básica universal?

Mais na Exame