Mundo

Parisienses aprovam referendo sobre veículos SUV que triplica tarifa de estacionamento

Pouco mais de 78 mil pessoas votaram “a favor ou contra a criação de uma tarifa específica para o estacionamento de veículos individuais pesados, volumosos e poluentes”

 (NANCY WANGUE MOUSSISSA/AFP/Getty Images)

(NANCY WANGUE MOUSSISSA/AFP/Getty Images)

AFP
AFP

Agência de notícias

Publicado em 4 de fevereiro de 2024 às 20h22.

Última atualização em 4 de fevereiro de 2024 às 21h45.

Os parisienses aprovaram neste domingo, por 54,55% dos votos, um referendo para triplicar as tarifas de estacionamento dos veículos SUV, apontados como altamente poluentes.

Pouco mais de 78 mil pessoas do 1,3 milhão convocado, ou 5,7%, votaram “a favor ou contra a criação de uma tarifa específica para o estacionamento de veículos individuais pesados, volumosos e poluentes”.

O referendo visava aos Veículos Utilitários Esportivos, que combinam características de um carro de passeio com as de um 4x4.

Segundo o projeto municipal, o visitante cujo veículo a combustão ou elétrico híbrido plug-in ultrapassar 1,6 toneladas - duas toneladas, no caso de um veículo elétrico -, terá que pagar 18 euros por hora (cerca de R$ 96) para estacionar nos distritos centrais de Paris, e 12 euros (cerca de R$ 64) nos distritos exteriores.

A prefeita, Anne Hidalgo, do Partido Socialista, comemorou “a escolha clara dos parisienses” a favor de uma medida “boa para a saúde e o planeta”.

De acordo com a prefeitura, a nova tarifa não afetará "os residentes parisienses e profissionais estacionados em sua zona de estacionamento autorizada, taxistas em estações específicas, artesãos, profissionais da saúde", ou pessoas com deficiência.

Acompanhe tudo sobre:Paris (França)SUVCarros

Mais de Mundo

Bombardeios continuam em Rafah, mesmo com chegada de emissário dos EUA a Israel

Irã inicia buscas por helicóptero do presidente Raisi após 'acidente'

Beyond Expo, em Macau, reúne 30 mil pessoas em feira tech que conecta a China ao mundo

Helicóptero com o presidente do Irã faz 'pouso forçado', diz TV estatal

Mais na Exame