Mundo

Nova York quer produzir energia durante tratamento de esgoto

Cidade produz diariamente 1,3 bilhão de litros de esgoto, que resultam em 1, 2 mil toneladas de lodo enviadas aos aterros sanitários

Em NY, algas vão gerar biocombustível e as estações de tratameno de esgoto, biogás.  (Joisey Showaa/Creative Commons)

Em NY, algas vão gerar biocombustível e as estações de tratameno de esgoto, biogás. (Joisey Showaa/Creative Commons)

DR

Da Redação

Publicado em 10 de fevereiro de 2011 às 11h13.

A busca por soluções na área de produção energética levou os americanos a desenvolverem novas alternativas. Na cidade de Nova York, por exemplo, a imensa quantidade de esgoto produzida diariamente será transformada em energia renovável. Segundo a Secretaria Municipal de Proteção Ambiental nova-iorquina, a exemplo do que é feito em outras cidades, os resíduos presentes nos esgotos podem ser usados de diferentes maneiras para a produção de energia.

As algas geradas pela poluição podem ser transformadas em biocombustível, como alternativa mais limpa para a gasolina, que é um combustível fóssil que colabora para o aumento nas emissões de gases de efeito estufa. As estações de tratamento de esgoto também podem comercializar o gás metano para fornecer energia às casas.

Este processo, de reaproveitamento e gerenciamento dos resíduos, pode tornar o tratamento dos dejetos mais sustentável, tanto do ponto de vista ecológico, quanto econômico.

Segundo estimativas da secretaria ambiental de Nova York, a cidade produz diariamente 1,3 bilhão de litros de esgoto, o resultado disso são 1.200 toneladas de lodo enviadas aos aterros sanitários. Tratar todo esse esgoto sai caro. O cuidado tradicional tido na metrópole americana custa atualmente US$ 400 milhões de dólares anuais, ou aproximadamente 660 milhões de reais. Por isso, as autoridades pretendem mudar totalmente esse cenário.

O lodo pode ser direcionado a um local apropriado onde os gases emitidos por ele serão reaproveitados, ou também existe a possibilidade de transformar esses resíduos em fertilizantes ou até utilizá-los na pavimentação, em substituição de alguns materiais de construção.Para que o planejamento entre em funcionamento efetivamente já no próximo ano, a prefeitura contará com parcerias com empresas privadas. O intuito é desenvolver diferentes técnicas para aproveitar ao máximo o esgoto para a produção de energia limpa.

Além disso, estão sendo estudados projetos de energia solar e eólica. O plano é instalar painéis solares em 200 mil metros quadrado nas estações de tratamento e também uma turbina eólica de 1,5 negawaats. Com informações do New York Times.

Acompanhe tudo sobre:Metrópoles globaisNova YorkSustentabilidadeTecnologias limpas

Mais de Mundo

Lufthansa aumenta preços de passagens na Europa para cobrir custos ambientais

Estátua de cera de Abraham Lincoln derrete no calor brutal de Washington, nos EUA

Brasileiro é eleito para chefiar a Interpol pela 1ª vez

Qual o plano deste estado dos EUA para criar uma renda básica universal?

Mais na Exame