Mundo

Na Suécia, temperatura cai a quase -45ºC, a menor dos últimos 25 anos

Enquanto países nórdicos sofrem com frio extremo, países como França, Reino Unido e Alemanha foram atingidos por fortes chuvas

Caminhões presos em estrada em Linderöd no sul da Suécia no dia 4 de janeiro - Crédito: JOHAN NILSSON/TT/TT NEWS AGENCY/AFP via Getty Images (JOHAN NILSSON/TT/TT NEWS AGENCY/AFP via Getty Images/Getty Images)

Caminhões presos em estrada em Linderöd no sul da Suécia no dia 4 de janeiro - Crédito: JOHAN NILSSON/TT/TT NEWS AGENCY/AFP via Getty Images (JOHAN NILSSON/TT/TT NEWS AGENCY/AFP via Getty Images/Getty Images)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 5 de janeiro de 2024 às 14h00.

Última atualização em 5 de janeiro de 2024 às 14h06.

Países escandinavos registraram temperaturas negativas recorde nessa semana. Na quarta-feira, 3, os termômetros na Suécia chegaram a 43,6 graus Celsius abaixo de zero, os menores índices desde 1999. Na vizinha Finlândia, a cidade de Enontekio, no norte do país e próximo ao Ártico, registrou - 43,1 graus Celsius nesta quinta-feira, 4, segundo o Instituto Finlandês de Meteorologia.

As temperaturas negativas, combinadas com ventos fortes e nevascas, causaram estragos na quinta-feira nos países nórdicos, deixando milhares de pessoas sem eletricidade, enquanto outros desafiaram o frio durante horas ao verem-se presos em automóveis bloqueados pela neve, de acordo com a Euronews. Na Suécia, o registro só não chegou ao extremo registrado em janeiro de 1999, quando a temperatura foi a 49ºC negativos e empatou com o recorde estabelecido em 1951.

Na Finlândia, a região de Enontekio já havia registrado 44,6 graus Celsius negativos na sexta-feira passada, 29.

Reprodução das condições climáticas da Finlândia nessa sexta-feira, 5. Quase todo o país registra temperaturas abaixo de zero - Crédito: Instituto Meteorológico Finlandês / Reprodução

O frio extremo, os fortes ventos e a neve causaram cortes de energia e interrupções nos transportes na região nórdica, enquanto no noroeste da Europa persistem as chuvas intensas e grandes inundações.

Na Suécia, uma nevasca deixou centenas de condutores retidos numa das principais autoestradas do sul do país, na quinta-feira à noite. Apesar de as autoridades terem conseguido retirar a maioria dos carros enterrados na neve, a estrada esteve encerrada até esta sexta-feira de manhã.

As condições duras continuam a causar problemas em todo o país, com acidentes de trânsito no sul e temperaturas tão baixas quanto -43,6°C registadas no norte. Cerca de 4.000 casas ficaram sem eletricidade.

Na vizinha Dinamarca, a polícia orientou as pessoas a evitarem viagens desnecessárias enquanto o vento e a neve assolam o norte e o oeste do país.

A circulação de vários serviços de transporte, como comboios e ferries, também foi interrompida em toda a Escandinávia.

Chuvas no Reino Unido, França e Alemanha

O frio intenso que atingiu a Escandinávia faz parte de uma tempestade que também afetou a Europa Ocidental. Alemanha, França e Países Baixos sofreram com grandes cheias em regiões que já tinham sofrido inundações nas últimas duas semanas. O mau tempo na Europa já fez pelo menos seis mortes, segundo a Euronews.

Bombeiros evacuam residentes de Arques, no norte da França, após chuvas intensas - Crédito: AFP (Denis Charlet / AFP/AFP)

Chuvas torrenciais no Reino Unido também obrigaram a retirada de várias pessoas na região centro de Inglaterra.

Na Alemanha, a subida do nível da água, após a precipitação intensa, também provocou inundações nas ruas de uma localidade situada no vale do rio Mosela, no oeste do país.

Depois de vários dias de chuvas, na França as autoridades instalaram quatro sistemas de bombeamento de água em Pas-de-Calais e em outras regiões do norte do país atingidas pelas recentes chuvas.

Acompanhe tudo sobre:ClimaMudanças climáticasSuéciaFinlândiaAlemanhaFrançaNeve

Mais de Mundo

Primeira viagem de Milei à Espanha como presidente não terá honras militares e coletiva de imprensa

Suprema Corte dos EUA confirma proibição de posse de armas a agressores domésticos

Tribunal impõe penas de prisão à família mais rica do Reino Unido por exploração de funcionários

Dez prefeitos da oposição na Venezuela são inabilitados por 15 anos após apoio a Edmundo González

Mais na Exame