Mundo

México começa vacinação contra a covid-19

Enfermeira é a primeira a receber imunizante

"Isso me dá forças agora para seguir com mais segurança na frente dessa guerra invisível", afirmou a enfermeira (Divulgação/Divulgação)

"Isso me dá forças agora para seguir com mais segurança na frente dessa guerra invisível", afirmou a enfermeira (Divulgação/Divulgação)

R

Reuters

Publicado em 24 de dezembro de 2020 às 13h01.

Última atualização em 24 de dezembro de 2020 às 13h14.

O México aplicou, nesta quinta-feira, a primeira vacina contra a covid-19 no país. A primeira a receber o imunizante foi uma enfermeira de 59 anos: "Estou um pouco nervosa mas muito feliz, é o melhor presente que poderia receber em 2020", disse María Irene Ramírez, pouco antes de ser vacinada.

A pandemia mostrou que a inovação será cada dia mais decisiva para seu negócio. Encurte caminhos, e vá direto ao ponto com o curso Inovação na Prática

De acordo com o governo, esse é o início de um plano que deve imunizar toda a população, de 130 milhões de habitantes.

Ontem (23), o país recebeu o primeiro embarque com 3 mil doses da vacina da norte-americana Pfizer, de um pedido total de 34,4 milhões feito à farmacêutica. As doses devem chegar de forma escalonada.

"Isso me dá forças agora para seguir com mais segurança na frente dessa guerra invisível", completou a chefe de enfermagem da unidade de terapia intensiva de um hospital da capital.

O México ocupa o quarto lugar no mundo entre os países com mais mortes pelo coronavírus, com 120.311, e 1.350.079 infectados.

"Hoje muda definitivamente a perspectiva, hoje temos a esperança de que com a vacina...começaremos a combater de maneira muito mais efetiva esse inimigo terrível da humanidade", disse na quinta-feira o subsecretário de Saúde, Hugo López-Gatell, no ato inicial da vacinação.

Acompanhe tudo sobre:Cidade do MéxicoMéxicoPandemiavacina contra coronavírusVacinas

Mais de Mundo

Bandeira invertida coloca Suprema Corte dos EUA em apuros

Primeiro-ministro eslovaco passa por nova cirurgia e segue em estado grave

Vaticano alerta contra episódios imaginários relacionados a milagres e aparições

Governo Biden quer reclassificar maconha como droga de menor risco

Mais na Exame