Mundo

Mandela foi irmão mais velho dos lutadores sociais

Presidente do Uruguai, José Mujica afirmou que Nelson Mandela, falecido ontem aos 95 anos, foi "o irmão mais velho de todos os lutadores sociais de nosso tempo"


	O presidente uruguaio, José Mujica: líder sul-africano "é para a humanidade uma reserva dos melhores e eternos valores para tentar impulsionar o amor à vida"
 (Miguel Rojo/AFP)

O presidente uruguaio, José Mujica: líder sul-africano "é para a humanidade uma reserva dos melhores e eternos valores para tentar impulsionar o amor à vida" (Miguel Rojo/AFP)

DR

Da Redação

Publicado em 6 de maio de 2014 às 09h15.

Montevidéu - O presidente do Uruguai, José Mujica, afirmou nesta sexta-feira que o ex-presidente sul-africano Nelson Mandela, falecido ontem aos 95 anos, foi "o irmão mais velho de todos os lutadores sociais de nosso tempo".

Mujica, de 78 anos e que da mesma forma que Mandela esteve preso em duras condições durante 13 anos antes e durante a ditadura que governou o Uruguai entre 1973 e 1985, disse que o líder sul-africano "é para a humanidade uma reserva dos melhores e eternos valores para tentar impulsionar o amor à vida".

"Homenageando Mandela homenageamos talvez a condição humana", acrescentou Mujica em seu programa de rádio.

O governo uruguaio decretou nesta sexta-feira dois dias de luto nacional em homenagem ao líder sul-africano.

Mujica declarou também que é "praticamente impossível" encontrar uma figura tão transcendente na luta pela igualdade, contra o racismo e "capaz de aglutinar tanta coisa diferente e contraditória para dar identidade a um país cheio de injustiça e dor".

"É uma formosa vida que encerra seu ciclo", afirmou o chefe de Estado uruguaio.

Mandela morreu na quinta-feira em sua casa de Johanesburgo, após receber terapia intensiva nos últimos meses pela recaída de uma infecção pulmonar.

Acompanhe tudo sobre:América LatinaJosé MujicaMortesNelson MandelaPolíticosUruguai

Mais de Mundo

Dalai Lama chega a Nova York para tratamento nos joelhos

Chefe de Governo alemão pede a Milei para prestar atenção à 'coesão social'

Calor extremo mata mais de mil pessoas durante peregrinação a Meca

Ministro israelense viaja a Washington para negociações cruciais sobre guerra em Gaza

Mais na Exame