Mundo

Índia executa último militante do ataque a Mumbai

Em agosto, a Suprema Corte da Índia confirmou a sentença de morte de Kasab em razão de ele ter participado dos ataques a uma série de alvos


	Hotel Taj Mahal em Mumbai pega fogo em novembro de 2008 durante ataque
 (Indranil Mukherjee/AFP)

Hotel Taj Mahal em Mumbai pega fogo em novembro de 2008 durante ataque (Indranil Mukherjee/AFP)

DR

Da Redação

Publicado em 21 de novembro de 2012 às 07h09.

Nova Délhi - A Índia executou Mohammad Ajmal Kasab, único militante que sobreviveu aos ataques de 2008 na capital financeira de Mumbai, informou o Ministério do Interior nesta quarta-feira.

Em agosto, a Suprema Corte da Índia confirmou a sentença de morte de Kasab em razão de ele ter participado dos ataques a uma série de alvos em Mumbai, uma ação que matou 166 pessoas.

Kasab era um cidadão paquistanês, que dizia pertencer ao grupo militante Lashkar-e-Taiba. Ele foi enforcado. As informações são da Dow Jones.

Acompanhe tudo sobre:ÁsiaÍndiaJustiçaMetrópoles globaisMumbai (Índia)

Mais de Mundo

Reguladores e setor bancário dos EUA devem focar em riscos essenciais, diz diretora do Fed

Bandeira invertida coloca Suprema Corte dos EUA em apuros

Primeiro-ministro eslovaco passa por nova cirurgia e segue em estado grave

Vaticano alerta contra episódios imaginários relacionados a milagres e aparições

Mais na Exame