Acompanhe:

Um enorme incêndio consumiu nesta quinta-feira, 22, um edifício de apartamentos de cerca de 14 andares na cidade de Valência, no leste da Espanha. Pelo menos 13 pessoas sofrerem ferimentos aparentemente leves, segundo o serviço de emergência.

"Há treze pessoas feridas. Dessas 13 pessoas, seis são bombeiros, o que indica a intensidade do trabalho que estão realizando", disse à imprensa Jorge Suárez Torres, vice-diretor de emergências de Valencia.

Não foram dados detalhes sobre a gravidade dos ferimentos, mas o primeiro balanço, de sete feridos, mencionava algumas queimaduras nas mãos e inalação de fumaça.

O incêndio foi declarado às 17h30 locais (13h30 de Brasília) no quarto andar deste prédio de 138 apartamentos construído há pouco mais de uma década, e se propagou rapidamente pela fachada, segundo testemunhas entrevistadas por veículos espanhóis.

Uma nuvem preta cercava o prédio, situado no bairro de Campanar, e não havia aparentemente um único apartamento em chamas, segundo imagens da TV.

Vicente, um inquilino do prédio que voltava da academia e encontrou o edifício em chamas, disse à TVE que acreditava que todos os moradores haviam conseguido sair.

"Sim, acredito que saíram" todos, respondeu à TVE. Em um vídeo nas redes sociais, reproduzido pelos veículos de comunicação, bombeiros apareciam resgatando um pai e uma filha de um balcão onde ficaram presos.

O serviço de emergências regional detalhou que estavam no local 22 bombeiros e oito unidades médicas, incluindo uma viatura para atender a múltiplas vítimas, e anunciou a ativação da "situação 2" de emergência, que é estabelecida em casos de "danos extensos".

Segundo a emissora pública TVE, o serviço de emergência instalou um hospital de campanha próximo ao edifício, que fica no bairro valenciano de Campanar.

O serviço 112 explicou que o incêndio começou no quarto andar e se estendeu para outros.

"Pedimos, por favor, aos moradores de outras partes da cidade que não se aproximem das imediações do incêndio para facilitar o trabalho das equipes de emergência mobilizadas", escreveu na rede social X a prefeita de Valência, María José Catalá.

"Estou consternado diante do terrível incêndio em um edifício de Valência", escreveu no X o presidente do governo espanhol Pedro Sánchez.

Sánchez acrescentou que conversou com as autoridades locais para "conhecer em primeira mão a situação e oferecer toda a ajuda que for necessária".

Os fortes ventos que sopram em Valência dificultam os trabalhos de extinção das chamas.

Uma mulher, proprietária de uma floricultura nas imediações do edifício incendiado, explicou à TVE que "há gente ferida", que o imóvel em questão tem 14 anos no máximo e seus mais de 100 apartamentos "estão todos ocupados".

Outro morador local explicou que se surpreendeu com a velocidade de propagação das chamas: "Era como se o edifício fosse de cortiça", descreveu.

Em outubro de 2023, um incêndio em um complexo de discotecas na região vizinha de Múrcia deixou 13 mortos, um incidente pelo qual seis pessoas respondem na Justiça.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Espanha, Irlanda e Noruega estão dispostas a reconhecer o Estado palestino
Mundo

Espanha, Irlanda e Noruega estão dispostas a reconhecer o Estado palestino

Há 2 dias

Guatemala decreta estado de calamidade por incêndios de florestas e lixão
Mundo

Guatemala decreta estado de calamidade por incêndios de florestas e lixão

Há 3 dias

A pernambucana que vai fazer R$ 24 milhões ajudando brasileiros a morar na Espanha
seloNegócios

A pernambucana que vai fazer R$ 24 milhões ajudando brasileiros a morar na Espanha

Há 4 dias

Pedro Sánchez afirma que reconhecimento da Palestina é do 'interesse geopolítico da Europa'
Mundo

Pedro Sánchez afirma que reconhecimento da Palestina é do 'interesse geopolítico da Europa'

Há 4 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais