Acompanhe:

Homem suspeito de envolvimento em pacotes-bomba é identificado, diz CNN

Cesar Sayoc, de 56 anos que vive no sul da Flórida e tem ligações com a cidade de Nova York

Modo escuro

Continua após a publicidade
Van apreendida durante investigação na Flórida sobre os pacotes suspeitos; automóvel seria de Cesar Sayoc, preso nesta manhã em conexão com os incidentes (WPLG/Handout/Reuters)

Van apreendida durante investigação na Flórida sobre os pacotes suspeitos; automóvel seria de Cesar Sayoc, preso nesta manhã em conexão com os incidentes (WPLG/Handout/Reuters)

D
Da Redação, com agências internacionais

Publicado em 26 de outubro de 2018 às, 13h44.

Última atualização em 26 de outubro de 2018 às, 14h49.

São Paulo – O homem preso no sul da Flórida (Estados Unidos) nesta sexta-feira em conexão com o caso dos pacotes-bomba que aterrorizaram todo os Estados Unidos durante essa semana é Cesar Sayoc, que vive cidade de Aventura.

A informação foi divulgada pela rede de notícias CNN, agência Associated Press e confirmada pelo jornal Miami Herald, que ouviu policiais envolvidos no caso. De acordo com a CNN, Sayoc vive na Flórida, mas tem ligações com a cidade de Nova York, a mais afetada pelos pacotes explosivos.

De acordo com informações do jornal da Flórida, Sayoc está sendo interrogado pelas autoridades. Os policias chegaram ao seu nome em razão das evidências de DNA recolhidas no pacote e no dispositivo. Ele foi preso em Plantation no estacionamento de um estabelecimento comercial.

Na manhã dessa sexta, momentos antes do anúncio da prisão, circulou nas redes sociais uma imagem que mostra policiais revistando uma van branca que seria de Sayoc. Nos vidros do automóvel, dezenas de adesivos de glorificação ao Partido Republicano e muitas bandeiras americanas.Veja a imagem abaixo:

Relembre o caso

Desde segunda-feira, diversas figuras públicas e políticas dos Estados Unidos foram alvo de pacotes explosivos que foram enviados pelos correios.

Todos os pacotes foram interceptados pela polícia antes que chegassem às mãos dos destinatários. Entre os nomes afetados estão o ex-presidente Barack Obama, a ex-secretária de Estado Hillary Clinton, o ator Robert De Niro e o megainvestidor George Soros, entre outros.

Ainda não se sabe a motivação por trás dos atos, mas a polícia considera a hipótese de que a mesma seja de cunho político. Os nomes que estavam na mira dos envios são conhecidos críticos da gestão republicana de Donald Trump.

Últimas Notícias

Ver mais
Diretor do Mossad chega a Paris para negociar trégua em Gaza
Mundo

Diretor do Mossad chega a Paris para negociar trégua em Gaza

Há 3 horas

Putin aproveita rival exaurido para colocar Ucrânia contra as cordas
Mundo

Putin aproveita rival exaurido para colocar Ucrânia contra as cordas

Há 5 horas

Israel apresenta primeiro plano oficial para Faixa de Gaza depois da guerra
Mundo

Israel apresenta primeiro plano oficial para Faixa de Gaza depois da guerra

Há 6 horas

Biden anuncia mais de 500 novas sanções à Rússia após morte de Navalny
Mundo

Biden anuncia mais de 500 novas sanções à Rússia após morte de Navalny

Há 7 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais