Mundo

Estudante é atingido por tiro em escola na Flórida

Segundo a imprensa local, um estudante foi atingido na perna em uma escola no centro da Flórida e o suspeito já foi detido

EUA: estudantes preparam manifestações para lembrar 19º aniversário do massacre de Columbine (Leah Millis/Reuters)

EUA: estudantes preparam manifestações para lembrar 19º aniversário do massacre de Columbine (Leah Millis/Reuters)

A

AFP

Publicado em 20 de abril de 2018 às 12h08.

Washington - Um estudante foi ferido por uma arma de fogo nesta sexta-feira em uma escola da Flórida, num momento em que milhares de jovens se preparam para recordar o 19º aniversário do massacre de Columbine, que deixou 13 mortos.

A polícia no condado de Marion, no centro da Flórida, respondeu a um alerta de "tiros no colégio Forest", de acordo com uma mensagem postada no Facebook.

"O suspeito está sob custódia. No momento temos uma pessoa ferida que está sendo tratada pelos médicos", acrescentou. A vítima foi ferida em uma perna, segundo a imprensa local.

O incidente ocorre em um momento em que os estudantes do país planejam interromper as aulas nesta manhã e se reunir para lembrar os treze mortos do massacre de Columbine, em Littleton, Colorado.

Eles também exigirão leis mais rigorosa para a venda de armas.

Em 20 de abril de 1999, Dylan Klebold, de 17 anos, e Eric Harris, de 18 anos, mataram 12 colegas e um professor e feriram 23 pessoas em Columbine. Ambos cometeram suicídio.

O movimento estudantil contra a proliferação de armas tomou um novo rumo após o tiroteio de Parkland, no norte de Miami, em 14 de fevereiro, quando Nikolas Cruz, de 19 anos, abriu fogo com seu rifle de assalto AR-15 e matou 17 pessoas.

Mais de 1,5 milhão de pessoas participaram em 24 de março de centenas de manifestações nos Estados Unidos em memória das vítimas de Parkland e para exigir medidas concretas contra o porte de armas no país.

Acompanhe tudo sobre:ArmasEscolasEstados Unidos (EUA)Flórida

Mais de Mundo

Suprema Corte dos EUA anula proibição de acessório que converte armas em metralhadoras

Israel bombardeia Gaza e tensões continuam na fronteira com o Líbano

Em cúpula do G7, Lula e Milei dividem primeira agenda internacional de forma discreta

Líderes do G7 criticam decisão da Venezuela de retirar convite a observadores eleitorais da UE

Mais na Exame