Acompanhe:

O número de mortos no ataque com drones da Rússia à cidade portuária de Odessa, na Ucrânia, subiu para dez neste domingo, 3. O bombardeio da véspera atingiu um prédio residencial e, segundo autoridades ucranianas, há pelo menos três crianças e bebês entre as vítimas.

O presidente ucraniano Volodmir Zelenski publicou nas redes sociais um vídeo da operação de resgate e detalhou que as crianças mortas no ataque tinham cerca de três anos, oito meses e quatro meses. “A Rússia fez das crianças ucranianas alvos militares”, acusou.

Após o ataque, Zelenski também pediu aos aliados que reforcem a defesa aérea ucraniana. O apelo vem no momento em que o apoio dos EUA é cada vez mais incerto, com o pacote de US$ 60 bilhões travado na Câmara.

“Atrasos na entrega de armas à Ucrânia, bem como na defesa aérea para proteger o nosso povo, infelizmente resultam em tais perdas”, disse Zelenski. “A Ucrânia nunca solicitou nada além do necessário para proteger vidas”, acrescentou

Do outro lado, o Ministério da Defesa russo informou que 38 drones ucranianos foram interceptados neste domingo sobre a Crimeia, anexada em 2014. A ponte que liga a península ao território russo ficou fechada por cerca de duas horas pela manhã.

Representante da China na Ucrânia visita Moscou

Enquanto isso, em Moscou, o enviado especial da China para Ucrânia teve reuniões neste fim de semana com altos diplomatas russos. Essa foi a primeira etapa de uma viagem europeia, que também tem paradas previstas em Bruxelas, Polônia, Alemanha e França.

De acordo com Ministério das Relações Exteriores da China, o seu representante Li Hui e o vice-ministro das relações exteriores da Rússia, Mikhail Galuzin, concordaram que as negociações são a única forma de acabar com os combates na Ucrânia.

A viagem de Li, a segunda desde maio, ocorre no momento em que Kiev procura a participação de Pequim nas conversas sobre cessar-fogo que a Suíça tenta organizar. A China afirma ser neutra na guerra da Rússia contra a Ucrânia, mas mantém laços estreitos com Moscou, com visitas de Estado frequentes e exercícios militares conjuntos entre as duas nações.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
China se opõe a qualquer ação que aumente ainda mais a tensão no Oriente Médio, diz porta-voz
Mundo

China se opõe a qualquer ação que aumente ainda mais a tensão no Oriente Médio, diz porta-voz

Há 18 horas

Chefe da Otan anuncia acordo para enviar mais equipamentos de defesa antiaérea à Ucrânia
Mundo

Chefe da Otan anuncia acordo para enviar mais equipamentos de defesa antiaérea à Ucrânia

Há 20 horas

Sanções para inglês ver? EUA continuarão com acesso ao petróleo da Venezuela apesar de novo bloqueio
Mundo

Sanções para inglês ver? EUA continuarão com acesso ao petróleo da Venezuela apesar de novo bloqueio

Há 21 horas

Nos EUA, Biden avalia mais de US$ 1 bi em novos acordos de vendas de armas a Israel
Mundo

Nos EUA, Biden avalia mais de US$ 1 bi em novos acordos de vendas de armas a Israel

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais