Deputados dos EUA retiram poder de Biden para congelar licenças de projetos de gás natural

Projeto de lei foi foi aprovado por 224 votos a favor, enquanto 200 foram contrários e 7 de abstenções

Joe Biden: Presidente dos Estados Unidos enfrenta grandes problemas em seu governo (Andrew Cabbalero-Reynolds/AFP)

Joe Biden: Presidente dos Estados Unidos enfrenta grandes problemas em seu governo (Andrew Cabbalero-Reynolds/AFP)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 16 de fevereiro de 2024 às 16h11.

O projeto de lei para retirar o poder da administração do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, de congelar as licenças para novos projetos de exportação de gás natural liquefeito (GNL) foi aprovado na Câmara dos Deputados na quinta-feira, 15. O texto deve enfrentar uma batalha mais difícil no Senado.

Os deputados aprovaram o projeto de lei proposto pelo deputado republicano August Pfluger, do Texas, por 224 votos a favor, 200 contrários e 7 abstenções.

O projeto de lei precisa ser aprovado no Senado, controlado pelos democratas, além de ser sancionado por Biden, que determinou uma pausa temporária nas licenças em meio a pressões de grupos ambientalistas.

Os Estados Unidos se tornaram o maior exportador de GNL do mundo em 2023, ultrapassando o Catar e a Austrália, de acordo com dados citados em relatório da Shell divulgado em 14 de fevereiro.

Mais de Mundo

Borrell anuncia novas sanções da UE ao programa de drones e mísseis do Irã

Trump orquestrou 'esquema criminoso' para influenciar eleições em 2016, diz promotoria em julgamento

UE garante continuidade da ajuda à Ucrânia, mas não se compromete

Detroit vai de falida à liderança do boom imobiliário nos EUA

Mais na Exame