Coreia do Norte decreta lockdown sem explicações

Moradores da capital da Coreia do Norte, Pyongyang, são vistos se movimentando após ordem inesperada.
Coréia do Norte: Isolamento repentino movimenta pessoas pra casa. (narvikk/Bloomberg)
Coréia do Norte: Isolamento repentino movimenta pessoas pra casa. (narvikk/Bloomberg)
Por Tales RamosPublicado em 10/05/2022 11:12 | Última atualização em 10/05/2022 11:12Tempo de Leitura: 3 min de leitura

A Coreia do Norte decretou nesta terça (5) um lockdown sem fornecer explicações sobre as razões do isolamento.

Moradores da cidade de Pyongyang, capital da Coreia do Norte, receberam ordens abruptas para ficarem em casa. Até mesmo quem estava na rua em ponto de ônibus foi forçado a se retirar em suas habitações.

A informação foi divulgada pelo site sul-coreano "NK News", que cobre as notícias vindas do país vizinho.

Segundo fontes do veículo, a causa da ordem dada pelo governo da Coreia do Norte seria ligada a necessidade de um "confinamento nacional".

Outra fonte afirma ser em função de um "problema nacional" não especificado.

A ordem causou pressa na população para voltarem para suas casas, gerando grandes filas no transporte público pelo centro da cidade e fazendo alguns moradores correrem a pé.

As autoridades norte-coreanas não especificaram quando o lockdown seria retirado.

Para o NK News, a ordem teria validade para todo o território nacional norte-coreano.

Porém, na tarde desta terça (horário de Seul) ainda podiam ser vistos fazendeiros trabalhando perto da fronteira com a Coreia do Sul, na cidade de Paju.

Aparentemente, o lockdown foi decretado semanas após a Coreia do Norte e a China suspenderam uma operação comercial seguindo de um pico de casos de Covid-19 nas províncias de Liaoning e Jilin, que fazem fronteira com a Coreia.

Lockdowns são algo comum na região

Um diplomata que trabalhou em Pyongyang contou ao NK News que decretações de lockdown são comuns, desde antes do período de pandemia.

Uma ordem parecida foi emitida pelas autoridades na última semana.

Entretanto, fontes do NK News em Pyongyang disseram que esta estava ligada a intensa concentração de partículas de poluentes no ar, normalmente chamadas de "pó amarelo".

O portal NK News já havia reportado em múltiplas ocasiões onde os cidadãos de Pyongyang foram ordenados a voltarem pra dentro de casa por medidas de proteção ao COVID chegando através de ventos empoeirados vindo de outros países.

A capital da Coreia do Norte continua em isolamento até segunda ordem.

Coreia do Norte não tem campanha de vacinação

A Coreia do Norte é, junto com a Eritreia, o único país do mundo que não levou adiante uma campanha de vacinação contra a Covid-19.

O regime ditatorial do país comunista não sinalizou, nos últimos dois anos, nenhum caso de contágio pelo novo coronavírus.

Além disso, a ditadura norte-coreana não aceitou vacinas oferecidas por outros países, nem mesmo pela própria China.

A Coreia do Norte se limitou a sigilar suas fronteiras por mais de dois anos, impedindo qualquer acesso de pessoas ou saída de seus cidadãos.

Além disso, por causa dessa situação, as embaixadas estrangeiras em Pyongyang estão vazias há anos.

Até os funcionários diplomáticos e de organizações humanitárias já deixaram a Coreia do Norte, impedindo de fato qualquer coleta de informações independentes e confiáveis sobre a atual situação no país.