Mundo

Coreia do Norte lança míssil ao mar, dizem Japão e Coreia do Sul

Governo de Kim Jong-Un já havia notificado a guarda costeira japonesa sobre os planos de lançar "um foguete satélite"

Kim Jong-Un, ditador da Coreia do Norte (Brendan Smialowski/Getty Images)

Kim Jong-Un, ditador da Coreia do Norte (Brendan Smialowski/Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 27 de maio de 2024 às 15h01.

O gabinete do governo japonês suspendeu um alerta de míssil emitido para a ilha de Okinawa após o lançamento da Coreia do Norte, dizendo que se acreditava que o míssil não se dirigia para a sua região.

A Coreia do Norte já havia notificado a guarda costeira do Japão sobre seus planos de lançar "um foguete satélite" durante uma janela de lançamento de segunda-feira a 3 de junho.

A Coreia do Norte colocou em órbita o seu primeiro satélite de reconhecimento militar em novembro do ano passado, como parte dos esforços para construir uma rede de vigilância baseada no espaço para lidar com o que chama de crescentes ameaças militares lideradas pelos EUA.

A ONU proíbe a Coreia do Norte de realizar quaisquer lançamentos de satélites, considerando-os como um subterfúgio para testar tecnologia de mísseis de longo alcance. A Coreia do Norte tem afirmado firmemente que tem o direito de lançar satélites e testar mísseis.

A Coreia do Norte fornece ao Japão as informações de lançamento porque a guarda costeira japonesa coordena e distribui informações de segurança marítima no Leste Asiático.

Acompanhe tudo sobre:Coreia do Norte

Mais de Mundo

Putin vai ao Vietnã tentar fortalecer aliança histórica focada em armas – e agora no petróleo

Por que Putin gosta de viajar em aviões russos antigos?

Novas pesquisas preveem vitória trabalhista histórica nas eleições britânicas

Líder do Hezbollah diz que 'nenhum lugar' de Israel estará a salvo em caso de guerra

Mais na Exame