Mundo

Com melhora da economia, bancos aumentam previsão de PIB da China

A disposição para o consumo melhorou gradualmente, ao mesmo tempo em que a taxa de poupança também diminuiu, e espera-se que esse impulso positivo continue

China2Brazil
China2Brazil

Agência

Publicado em 25 de abril de 2024 às 09h00.

Última atualização em 25 de abril de 2024 às 09h12.

Após a divulgação dos dados macroeconômicos do primeiro trimestre da China, várias instituições estrangeiras, como o Deutsche Bank, Goldman Sachs e UBS, aumentaram suas expectativas de crescimento econômico para o ano de 2024. Olhando para o futuro, com a contínua recuperação econômica interna aliada aos esforços políticos, um ambiente macroeconômico estável e favorável será fornecido aos investidores estrangeiros, destacando ainda mais o valor de investimento a longo prazo em ativos denominados em moeda chinesa RMB.

Os dados divulgados recentemente pelo Escritório Nacional de Estatísticas mostram que, de acordo com cálculos preliminares, o Produto Interno Bruto (PIB) da China no primeiro trimestre cresceu 5,3% em termos reais em relação ao mesmo período do ano anterior, com um aumento de 1,6% em relação ao último trimestre do ano anterior.

A disposição para o consumo melhorou gradualmente, ao mesmo tempo em que a taxa de poupança também diminuiu, e espera-se que esse impulso positivo continue. Considerando todos os fatores, o Deutsche Bank aumentou sua previsão de crescimento do PIB da China para o ano de 2024 em 0,5 ponto percentual, para 5,2%.

O Goldman Sachs elevou sua previsão de crescimento do PIB da China para o ano de 2024 de 4,8% para 5,0%. O economista-chefe do Goldman Sachs na China, Shine Hui, destacou que, devido ao desempenho sólido do setor manufatureiro e à resistência do consumo doméstico, o ímpeto de crescimento econômico da China continua robusto, avançando firmemente em direção à meta de crescimento de cerca de 5% este ano.

Além disso, o DBS aumentou sua previsão de crescimento do PIB da China para o ano de 2024 de 4,5% para 5%, o Citigroup elevou sua previsão de crescimento do PIB da China para este ano de 4,6% para 5%, e o Banco Asiático de Desenvolvimento, UBS e Morgan Stanley também aumentaram suas expectativas de crescimento econômico para a China este ano.

Enquanto as instituições estrangeiras expressam sua confiança na economia chinesa, elas também estão otimistas em relação às oportunidades de investimento nos mercados financeiros e de capitais da China.

Fonte: xinhuanet.com

Acompanhe tudo sobre:ChinaEconomia

Mais de Mundo

Trump pede apoio de evangélicos nas eleições de novembro

Bombardeio aéreo russo atinge prédio residencial e deixa três mortos e 37 feridos, afirma Ucrânia

Egito quer penalizar empresas turísticas pelas mortes de peregrinos em Meca

Governo colombiano inicia diálogo com dissidência das Farc

Mais na Exame