Cineasta Oliver Stone critica Obama em novo livro

O livro, intitulado ''The Untold History of the United States'' faz uma interpretação livre da história americana do último século em 618 páginas

Washington – O cineasta Oliver Stone critica o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, em um novo livro no qual lhe acusa de não ter cumprido suas promessas e ter piorado a difícil situação que herdou de seu antecessor, George Bush.

O livro, intitulado ”The Untold History of the United States” e que escreveu junto com o historiador Peter Kuznick, faz uma interpretação livre da história americana do último século em 618 páginas.

A obra será lançada amanhã, mas segundo antecipa nesta segunda-feira o site ”Politico” inclui uma ”crítica mordaz” ao primeiro mandato de Obama, que tentará a reeleição no pleito do próximo dia 6 de novembro contra o candidato republicano Mitt Romney.

”O país que Obama herdou estava efetivamente feito um caos, mas Obama pegou uma situação ruim e, de certa maneira, a piorou”, escrevem os autores que acusam Obama de ”ter perpetuado” as políticas de Bush e seus antecessores.

Sobre a reforma do setor financeiro, apontam que ”o maior ganhador foi Wall Street”, criticam o envio de 30 mil militares ao Afeganistão em 2009 antes de anunciar a retirada e consideram que Obama não conseguiu articular uma reforma da saúde ”progressista”.

Além disso, em um documentário que começará a ser transmitido a partir do dia 12 de novembro no canal ”Showtime”, o cineasta assegura que respaldou Obama em 2008, mas neste ano teria votado em Ron Paul, um dos pré-candidatos republicanos nas primárias vencidas por Romney. 

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.