Acompanhe:

O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Jens Stoltenberg, afirmou nesta terça-feira, 16, que a China tem agido para "tentar controlar infraestrutura crucial" no mundo, como a tecnologia de 5G.

"É uma questão comercial, mas também da nossa segurança", argumentou, durante um painel no Fórum Econômico Mundial, em Davos.

Stoltenberg foi questionado pelo fato de um chefe da Otan comentar a situação na China, algo que no passado não ocorria. Segundo ele, cada vez mais a aliança transatlântica entre Estados Unidos e países da Europa é afetada por "ameaças globais".

Ele destacou o fato de que a China tem investido muito em capacidade militar, "inclusive armas nucleares". Também notou que a Ásia está cada vez mais atenta ao que ocorre na Europa, por exemplo, com Japão e Coreia do Sul, próximos à Otan, temerosos de que o quadro na guerra em solo ucraniano possa influenciar Pequim a ser mais ou menos dura em sua postura militar.

Em outro momento do painel, Stoltenberg reafirmou o compromisso da Otan em apoiar a Ucrânia na guerra contra a Rússia. Ele lembrou que havia alguns analistas que previam, após a invasão russa em 2021, uma derrota rápida do país invadido.

O regime ucraniano, porém, tem reagido e conseguido "grandes vitórias militares", além de conseguir abrir corredores no Mar Negro para escoar suas exportações de grãos, mencionou. "O mais importante é que a Ucrânia sobreviva como um país soberano", reforçou.

Segundo o secretário-geral da Otan, o apoio militar decidido à Ucrânia acabará por elevar a possibilidade de que Moscou se veja forçada a negociar de modo diplomático a paz com Kiev. Para Stoltenberg, a Ucrânia "quer ser parte do Ocidente", o que "é uma grande perda para a Rússia".

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Conflito no Oriente Médio: resposta de Israel, apoio dos Estados Unidos e sombra de China e Rússia
Mundo

Conflito no Oriente Médio: resposta de Israel, apoio dos Estados Unidos e sombra de China e Rússia

Há um dia

Missão técnica da Agricultura vai à China para discutir protocolo sanitário de proteína animal
EXAME Agro

Missão técnica da Agricultura vai à China para discutir protocolo sanitário de proteína animal

Há 2 dias

Com exportação para China, JBS investe R$ 150 milhões e duplica capacidade em frigorífico no MS
EXAME Agro

Com exportação para China, JBS investe R$ 150 milhões e duplica capacidade em frigorífico no MS

Há 2 dias

38 frigoríficos recém-habilitados pela China devem incrementar R$ 10 bi à balança brasileira
EXAME Agro

38 frigoríficos recém-habilitados pela China devem incrementar R$ 10 bi à balança brasileira

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais