China estende racionamento de energia para fábricas, diante de onda de calor

A "tensa situação" do fornecimento de energia na província de Sichuan "se intensificou ainda mais", informou a Tencent News
Calor na China: mudança no clima faz com que país tenha de estender racionamento de energia para fábricas (FG Trade/Getty Images)
Calor na China: mudança no clima faz com que país tenha de estender racionamento de energia para fábricas (FG Trade/Getty Images)
E
Estadão Conteúdo

Publicado em 22/08/2022 às 11:19.

Última atualização em 22/08/2022 às 12:29.

A China decidiu estender até pelo menos quinta-feira, 25, um racionamento de energia que forçou fábricas no sudoeste do país a interromper atividades, devido aos baixos níveis de água nos reservatórios de hidrelétricas, segundo comunicado divulgado pela mídia local, em mais uma consequência do verão mais quente a atingir os chineses em várias décadas.

A "tensa situação" do fornecimento de energia na província de Sichuan "se intensificou ainda mais", informou a Tencent News nesta segunda-feira, 22.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia.

A seca e onda de calor prejudicaram lavouras e levou rios, como o gigante Yangtze, a encolher, interrompendo o movimento de cargas. A mídia estatal afirma que o governo irá tentar proteger a colheita de grãos do outono, que representa 75% do total anual na China, por meio do uso de químicos para gerar chuvas.

Empresas em Sichuan que fabricam chips processadores, painéis solares, componentes automotivos e outros bens industriais foram obrigadas a encerrar ou reduzir operações na última semana, de forma a poupar energia para residências, uma vez que a demanda por ar-condicionado aumentou em meio ao salto das temperaturas.

O governo chinês diz que o verão deste ano é o mais quente e seco do país desde que o registro de temperaturas e chuvas começou a ser feito, em 1961.

LEIA TAMBÉM:

Exercícios militares da China com a Rússia reúnem mais de cem mil soldados

EUA e Taiwan iniciarão diálogo formal para um acordo comercial

China reduz mais uma vez as taxas de juros sobre financiamentos imobiliários