Mundo

Chefe da Otan pressiona a Coreia do Sul a fornecer armas à Ucrânia

O governo sul-coreano enviou material como máscaras de gás, coletes à prova de balas e suprimentos médicos para a Ucrânia no passado, mas se recusou a fornecer armas letais

Ainda nesta segunda, Stoltenberg se reuniu com o presidente sul-coreano Yoon Suk Yeol (EUROPA PRESS/Getty Images)

Ainda nesta segunda, Stoltenberg se reuniu com o presidente sul-coreano Yoon Suk Yeol (EUROPA PRESS/Getty Images)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 30 de janeiro de 2023 às 12h50.

Última atualização em 30 de janeiro de 2023 às 13h00.

O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Jens Stoltenberg, pediu à Coreia do Sul que forneça apoio militar à Ucrânia, dizendo que o país precisa urgentemente de munição. O governo sul-coreano enviou material como máscaras de gás, coletes à prova de balas e suprimentos médicos para a Ucrânia no passado, mas se recusou a fornecer armas letais, citando uma lei que o impede de armar países envolvidos em conflitos.

"No fim das contas, é uma decisão para vocês tomarem, mas direi que vários aliados da Otan que tiveram como política nunca exportar armas para países em um conflito mudaram essa política agora", disse Stoltenberg durante um discurso nesta segunda-feira, 30, no Instituto Chey de Estudos Avançados, um think tank em Seul. Em sua fala, se referiu a Alemanha, Suécia e Noruega.

Ainda nesta segunda, Stoltenberg se reuniu com o presidente sul-coreano Yoon Suk Yeol. Após a reunião, Yoon prometeu fornecer apoio contínuo à Ucrânia, sem dizer se Seul consideraria o envio de armas.

Embora não seja membro da Organização do Tratado do Atlântico Norte, a Coreia do Sul é um aliado próximo dos EUA, e Yoon participou da cúpula da Otan no ano passado em Madri (Espanha). Stoltenberg o convidou para o próximo, em julho.

Quer receber os fatos mais relevantes do Brasil e do mundo direto no seu e-mail toda manhã? Clique aqui e cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.

Acompanhe tudo sobre:ArmasCoreia do SulOtanUcrânia

Mais de Mundo

Otan anuncia ‘muro de drones’ em sua fronteira com a Rússia após nova provocação de Moscou

Tratado para preparar o mundo para a próxima pandemia termina sem acordo

Onda de calor: México registra 48 mortes devido às altas temperaturas

Pandemia de covid reduziu em quase 2 anos expectativa de vida entre 2019 e 2021

Mais na Exame