Mundo

Berlusconi diz que não aumentará impostos

Roma - O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, assegurou hoje que no pacote de medidas de ajuste no valor de 27,6 bilhões de euros, que deve ser apresentado em breve, não está previsto cortes de aposentadorias, educação e saúde, nem aumento de impostos. Berlusconi tachou de "mentirosos" e "venenosos" os artigos publicados hoje em alguns jornais […]

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 22 de maio de 2010 às 14h22.

Roma - O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, assegurou hoje que no pacote de medidas de ajuste no valor de 27,6 bilhões de euros, que deve ser apresentado em breve, não está previsto cortes de aposentadorias, educação e saúde, nem aumento de impostos.

Berlusconi tachou de "mentirosos" e "venenosos" os artigos publicados hoje em alguns jornais italianos sobre os supostos cortes nos salários de ministros e altos dirigentes públicos e com relação ao aumento do "ticket", a quantia paga pelas consultas em especialistas da saúde pública.

"Nenhuma destas medidas descritas pela imprensa é verdadeira", disse Berlusconi, em mensagem de áudio emitida durante um ato dos "Promotores da Liberdade", uma das organizações internas de seu partido.

O chefe de Governo acrescentou que "continuará mantendo a ordem nas contas públicas como fez até agora com uma política prudente, conjugando rigor e justiça, e apoiando o desenvolvimento".

 

 

 

Acompanhe tudo sobre:Crises em empresasEuropaItáliaPaíses ricosPiigs

Mais de Mundo

Candidato à presidência denuncia 'prisão arbitrária' de assistentes na Venezuela

Pequeno município no leste da China desenvolve indústria panificadora bilionária

Após escândalo com PwC na China, KPMG e EY assumem auditorias no país

Biden viaja a Los Angeles para evento de arrecadação de fundos com celebridades

Mais na Exame