Acompanhe:

Austrália acredita que destroços encontrados sejam do MH370

Os dois pedaços de avião encontrados foram levados na última semana para análise no país, que lidera uma operação internacional de busca no Oceano Índico

Modo escuro

Continua após a publicidade

	MH370: a avaliação das duas peças mostrou que elas coincidem com as características de painéis de um Boeing 777 da Malaysia Airlines
 (Adrien Barbier / AFP)

MH370: a avaliação das duas peças mostrou que elas coincidem com as características de painéis de um Boeing 777 da Malaysia Airlines (Adrien Barbier / AFP)

D
Da Redação

Publicado em 24 de março de 2016 às, 08h26.

Sydney - O governo da Austrália afirmou nesta quinta-feira que considera "muito provável" que os destroços encontrados no litoral de Moçambique sejam do voo MH-370 da Malaysia Airlines, que desapareceu há mais de dois anos com 239 pessoas a bordo.

Os dois pedaços de avião encontrados foram levados na última semana para análise no país, que lidera uma operação internacional de busca no Oceano Índico, onde os analistas acreditam que estão as demais partes da aeronave.

O ministro dos Transportes da Austrália, Darren Chester, disse que a avaliação das duas peças mostrou que elas coincidem com as características de painéis de um Boeing 777 da Malaysia Airlines.

"A análise concluiu que os destroços são, com quase toda segurança, do MH-370. O fato de eles terem sido encontrados na costa leste da África concorda com os modelos estabelecidos para as correntes marinhas e reafirma ainda mais a busca no sul do Oceano Índico", disse Chester em comunicado.

Já o ministro dos Transportes da Malásia, Liow Tiong Lai, confirmou que as duas peças foram identificadas como partes de um Boeing 777 e que os investigadores acreditam que são do avião desaparecido.

"A pintura e os modelos dessas duas peças são similares às das Malaysia Airlines. Os investigadores concluíram que elas são, sem dúvida, do MH-370", disse Liow ao jornal "The Star".

A Austrália lidera uma operação de busca da qual também participam Malásia e China.

As equipes procuram destroços da aeronave em uma região de 120 mil quilômetros quadrados de uma remota região do Oceano Índico, mas ainda faltam 25 mil quilômetros a serem vasculhados.

Em julho do ano passado, foi encontrado um fragmento da asa do avião na Ilha Reunião, que fica ao leste de Madagascar, até então o único indício tangível de que o Boeing 777 caiu no Índico.

A Malásia pretende enviar ainda nesta semana uma equipe à África do Sul para fazer novas buscas no litoral leste do país depois das duas peças terem sido encontradas.

O MH-370 desapareceu dos radares 40 minutos após decolar de Kuala Lumpur rumo a Pequim. Segundo a investigação oficial, alguém desligou os sistemas de comunicação e manobrou a aeronave, que acabou caindo no mar após ter ficado sem combustível.

Últimas Notícias

Ver mais
Lula vai se encontrar com Putin durante Cúpula dos BRICS em outubro
Mundo

Lula vai se encontrar com Putin durante Cúpula dos BRICS em outubro

Há 4 horas

Incêndio devora edifício residencial em Valência, na Espanha, e deixa 13 feridos
Mundo

Incêndio devora edifício residencial em Valência, na Espanha, e deixa 13 feridos

Há 16 horas

França diz que forças russas ameaçaram abater aviões franceses em zona internacional
Mundo

França diz que forças russas ameaçaram abater aviões franceses em zona internacional

Há 16 horas

Mãe de Navalni diz que Rússia a pressiona por funeral secreto de seu filho
Mundo

Mãe de Navalni diz que Rússia a pressiona por funeral secreto de seu filho

Há 17 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais