Mundo

Air France diz que pode perder R$ 1 bilhão com Olimpíadas

Companhia aérea afirma ter identificado 'comportamento significativo' de clientes internacionais em meio à alta temporada na Europa

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 1 de julho de 2024 às 10h06.

Serão os Jogos Olímpicos, no fim das contas, um mau negócio para a Air France-KLM? O grupo aéreo alertou nesta segunda-feira que as suas receitas seriam prejudicadas pelo evento esportivo, que estaria causando um "comportamento significativo" entre seus clientes internacionais: evitar Paris.

"A Air France-KLM antecipa nesta fase um impacto negativo nas suas receitas unitárias entre 160 e 180 milhões de euros para o período de junho a agosto", em plena época de alta temporada, afirmou a empresa franco-holandesa num comunicado. (Na cotação atual, o valor estimado do prejuízo equivale a entre R$ 952 milhões e R$ 1 bilhão.)

Esta “pressão sobre as receitas unitárias” tem sido notada tanto pela Air France como pela companhia aérea de baixo custo do grupo, a Transavia. Segundo o comunicado, o efeito é "atribuível" aos Jogos Olímpicos de Paris 2024.

"O tráfego de e para a capital francesa é inferior ao esperado de e para outras grandes cidades europeias", disse a companhia.

Além de "um comportamento significativo de evitar Paris" por parte dos viajantes estrangeiros, a Air France-KLM nota que "os volumes de viagens de Paris para outros destinos também são inferiores à média habitual para o período junho-agosto".

Para o grupo, "os residentes franceses parecem estar adiando as férias para depois do final das Olimpíadas ou considerando opções alternativas de viagem".

Apesar deste alerta sobre os resultados, a Air France-KLM garantiu que "este evento não tem nesta fase qualquer impacto nas perspectivas do grupo em termos de capacidade", número de lugares e serviços oferecidos aos seus clientes.

O grupo também disse que "os volumes de viagens de e para França deverão se normalizar após as Olimpíadas, com níveis encorajadores de demanda registrados para o final de agosto e setembro".

Indicadores de turismo

Estas projeções são consistentes com as do Observatório Económico do Turismo de Paris, que previu recentemente para julho uma queda de 14,8% nas chegadas internacionais em relação a 2023, e de 16,4% em relação a 2019. A taxa de reserva de hotel nos primeiros 10 dias de julho atingiu, a partir de 17 de junho, “uma média de 60%" ou "uma queda de cerca de dez pontos face ao ano passado".

"Só podemos confirmar um fenômeno de evitar Paris durante o período olímpico", disse à AFP a Federação Nacional da Aviação e dos seus Ofícios (Fnam), que representa o setor da aviação francesa.

As ações da Air France sofreram nesta segunda-feira o baque na Bolsa de Paris: caíram 3,65% às 11h50, para 7,92 euros, atingindo o seu mínimo histórico, num mercado que subiu 1,15%.

No final de abril, durante a apresentação dos resultados do primeiro trimestre, a Air France-KLM reportou "vendas de bilhetes promissoras para a temporada de verão" e confirmou os seus objetivos de um aumento de 5% na sua capacidade de assentos ao longo de um ano.

A Air France, que afirmou esperar aproveitar os holofotes dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos para destacar os seus serviços e a sua imagem de marca, fará esforços significativos durante o evento, do qual é um dos parceiros.

A empresa contratou centenas de trabalhadores sazonais e insistiu em cuidar do transporte dos atletas e seus equipamentos, tudo num contexto de "pico de verão" de atendimento nas suas linhas, com até 125 mil passageiros diários.

A Air France-KLM prometeu fornecer mais detalhes sobre as suas projeções de atividade para o verão europeu quando publicar os seus resultados semestrais no dia 25 de julho.

O terceiro trimestre representa um período crucial para as companhias aéreas baseadas no Hemisfério Norte. Em 2023, a Air France-KLM obteve um lucro líquido de 931 milhões de euros durante este período, quase exatamente o seu lucro anual recorde.

O alerta de segunda-feira surge num momento em que o grupo teve um início de 2024 difícil, perdendo 522 milhões de euros no primeiro trimestre devido ao aumento dos custos e às tensões geopolíticas, apesar de mais passageiros pagarem as suas passagens mais caras.

A Air France-KLM lançou um plano de poupança que inclui um "congelamento na contratação de pessoal administrativo e não operacional".

 

Acompanhe tudo sobre:Air France-KLMAviaçãoOlimpíadas 2024

Mais de Mundo

Com Itália envelhecida, projeto quer facilitar ida de imigrantes para trabalhar no país; entenda

Premiê de Bangladesh cancela viagem ao Brasil após protestos em massa

Supremo de Bangladesh anula cotas de emprego que geraram protestos com mais de 100 mortos

Coreia do Norte lança mais balões de lixo e Seul diz que tocará k-pop na fronteira como resposta

Mais na Exame