Acompanhe:
seloMercado imobiliário

Qual o valor do condomínio em cada região de São Paulo

Cidade de SP tem 28 mil condomínios e valor médio pago pelos moradores é de R$ 832

Modo escuro

Continua após a publicidade
Imóvel em São Paulo: prédios da zona sul têm condomínios mais caros, em média R$ 1.020 por mês (Leandro Fonseca/Exame)

Imóvel em São Paulo: prédios da zona sul têm condomínios mais caros, em média R$ 1.020 por mês (Leandro Fonseca/Exame)

R
Redação

Publicado em 28 de outubro de 2022 às, 06h00.

A cidade de São Paulo tem 28 mil condomínios, dos quais 90% são residenciais, e o valor médio da cota paga pelos moradores desses prédios é de R$ 832 por mês, ou R$ 9.984 por ano. É o que aponta um levantamento da Lello.

Os prédios da zona sul possuem o valor médio de condomínio mais alto. Por lá cada morador paga, em média, R$ 1.020 por mês.

Na zona oeste a cota condominial média é de R$ 798, enquanto na região central é de R$ 758, na zona norte, R$ 684 e, na zona leste, R$ 587.

Gostaria de aprender a investir em fundos imobiliários? Acesse aqui o curso gratuito da EXAME Academy em parceria com a B3

O mapeamento da Lello também fez um recorte do valor médio da cota de condomínio por perfil de empreendimento.

Moradores de prédios com até 30 apartamentos pagam, em média, R$ 1.740 de condomínio.

Já os que vivem em edifícios com 31 a 70 unidades desembolsam R$ 1.037,40 por mês, enquanto condôminos de edificações entre 71 e 150 unidades pagam mensalmente R$ 769,60. Já os moradores de condomínios com mais de 150 apartamentos pagam, em média, R$ 496,60 de cota mensal.

Quais são os maiores gastos do condomínio?

A distribuição dos gastos dos condomínios paulistanos também foi avaliada no “Mapa dos Condomínios” de 2022 da administradora. Segundo os dados obtidos, 46% das despesas dos prédios são com o pagamento de pessoal (salários e encargos). Outros 21% são gastos com contratos de manutenção e conservação, dentre outros, e 19% são despesas com concessionárias (água, energia elétrica, gás).

Os gastos com seguros e despesas administrativas representam 11%, enquanto os valores dispendidos para fundo de reserva e poupança respondem por 3% do total.

Características de cada região

O “Mapa dos Condomínios” de 2022 do grupo imobiliário também aponta que do total de prédios, 40,38% estão localizados na zona sul, 21,24% na zona leste, 15,55% na região central, 15,08% na zona oeste e 7,76% na região norte da cidade.

A média de apartamentos por condomínio é de 144 nos prédios da zona norte, 98 nos da zona leste, 78 na zona oeste, 63 na região central e 55 na zona sul da cidade. Na média da cidade, cada condomínio possui 1,5 bloco e 70 apartamentos.

Últimas Notícias

Ver mais
Startup lança plataforma para tokenizar imóveis em 100 cidades do Brasil
Future of Money

Startup lança plataforma para tokenizar imóveis em 100 cidades do Brasil

Há 12 horas

Posso alugar meu apartamento por períodos curtos de tempo?
seloMercado imobiliário

Posso alugar meu apartamento por períodos curtos de tempo?

Há 2 dias

Caução: entenda tudo sobre essa modalidade de garantia em contratos de aluguel
seloMercado imobiliário

Caução: entenda tudo sobre essa modalidade de garantia em contratos de aluguel

Há 2 dias

Itaim Bibi: vale a pena morar? Tudo sobre o bairro com um dos melhores IDHs de São Paulo
seloMercado imobiliário

Itaim Bibi: vale a pena morar? Tudo sobre o bairro com um dos melhores IDHs de São Paulo

Há 3 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais