Mercado imobiliário

Preços dos imóveis na China crescem em ritmo mais lento em abril

Ano a ano, o preço do imóvel novo aumentou em 22 cidades em comparação com 18 em março, e o do usado subiu em nove cidades, uma a mais do que em março

O preço de imóveis em cidades menores de segunda e terceira linha avançou 0,4% e 0,2%, respectivamente (Jackal Pan/Getty Images)

O preço de imóveis em cidades menores de segunda e terceira linha avançou 0,4% e 0,2%, respectivamente (Jackal Pan/Getty Images)

China2Brazil
China2Brazil

Agência

Publicado em 17 de maio de 2023 às 20h10.

Última atualização em 17 de maio de 2023 às 20h25.

Os preços dos imóveis na China subiram em ritmo mais lento em abril em relação a março, na medida que a demanda diminuiu após um forte primeiro trimestre, de acordo com os últimos dados divulgados pelo governo.

Valor da moradia na China

O preço de uma habitação nova aumentou em 62 cidades no mês passado em relação ao mês anterior, duas a menos do que em março, segundo uma pesquisa com 70 cidades de médio e grande porte realizada pelo Bureau Nacional de Estatísticas. Enquanto o preço de um imóvel usado subiu em 36 cidades, muito menos do que as de 57 de março.

Ano a ano, o preço do imóvel novo aumentou em 22 cidades em comparação com 18 em março, e o do usado subiu em nove cidades, uma a mais do que em março.

O preço de residências recém-construídas nas principais cidades de primeira linha subiu 0,4% no mês passado em relação ao mês anterior, um aumento de 0,1 ponto percentual em relação ao crescimento mês a mês de março.

Cidades menores

O preço de imóveis em cidades menores de segunda e terceira linha avançou 0,4% e 0,2%, respectivamente, uma queda de 0,2 ponto e 0,1 ponto percentual em relação a março.

Xangai, Hangzhou e Hefei, na província oriental de Anhui, estão implementando medidas para impulsionar o mercado imobiliário desde o mês passado, então as políticas habitacionais continuarão frouxas e terão um efeito no curto prazo. Isso ajudará os preços e o volume de transações a se recuperarem gradualmente, segundo o Instituto de Pesquisa Beike.

Acompanhe tudo sobre:ChinaXangaiMercado imobiliário

Mais de Mercado imobiliário

Metro quadrado na Vila Olímpia passa dos R$ 100 pela 1ª vez, diz QuintoAndar

Mudança no imposto de imóvel: veja como pode ficar o ITBI

Minha Casa Minha Vida compra imóveis prontos pela primeira vez; veja como se inscrever

Presente em 108 mil condomínios, Superlógica quer ser a rede social dos condomínios

Mais na Exame