Mercado imobiliário

Índice Preço Real Exame-Loft: os bairros com os preços de imóveis mais diferentes dos anunciados

Índice Preço Real Exame-Loft avalia a diferença entre os preços anunciados dos imóveis e os transacionados; veja valor em 57 bairros da capital paulista

Aclimação: o preço do metro quadrado passou de R$ 8.226 para R$ 7.775 (Flickr/Adriano Makoto Suzuki/Divulgação)

Aclimação: o preço do metro quadrado passou de R$ 8.226 para R$ 7.775 (Flickr/Adriano Makoto Suzuki/Divulgação)

Karla Mamona
Karla Mamona

Editora de Finanças

Publicado em 19 de junho de 2023 às 11h26.

Quem vai comprar um imóvel deve ter em mente que o preço final não é o mesmo do valor anunciado. Na cidade de São Paulo, por exemplo, em alguns bairros, esta diferença entre o valor final e o preço anunciado é mais relevante. É o caso dos seguintes bairros: Campo Grande, Campos Elíseos e Aclimação.

No caso do bairro do Campo Grande, na Zona Sul da capital paulista, a diferença média de preço entre o valor pedido pelo proprietário e o efetivamente acertado em contrato é de 34,47%. No bairro central de São Paulo (Campos Elíseos), a diferença é de 29,45% e na Aclimação é de 28,86%.

Os dados fazem parte do Índice Preço Real Exame-Loft, que mede é a diferença do preço transacionado e preço anunciado, divulgado mensalmente pela Loft, uma das principais startups dedicadas ao mercado de imóveis no país.

Por que a diferença nestes bairros é maior?

A explicação dada pela Loft nestes três bairros é que o indicador (que mede a diferença entre o valor final e o valor transacionado) foi impactado pelo preço médio do metro quadrado, que reduziu na comparação mensal. Na Aclimação, por exemplo, o preço do metro quadrado passou de R$ 8.226 para R$ 7.775. No Campo Grande foi de R$ 6.964 para R$ 5.250 e Campos Elíseos, de R$ 6.589 para R$ 6.152.

Segundo a startup, nos casos de Aclimação e Campos Elíseos, o perfil dos apartamentos transacionados não sofreu alteração importante. Portanto, há um indicativo de redução real do preço nesses dois bairros, mas a Loft afirma que é necessário acompanhar por um período maior para verificar se esse movimento será consistente. Já no caso de Campo Grande, o perfil dos apartamentos teve mudança, ficaram maiores (foi de média de 81 metros quadrados para 125 metros quadrados), o que em geral puxa o preço do m2 para baixo.

57 bairros

No mês de junho, dos 57 bairros avaliados, 50 bairros apresentaram preço pedido 10% ou mais acima do preço de transação (preço real). A diferença média entre o preço anunciado e o valor de fechamento do contrato nas transações é de 18,46%. Isso representa estabilidade em relação ao mês de maio/23 (17,88%). Na comparação com junho do ano passado (início da série), o indicador acumula alta de 1,26 p.p.

Em relação ao preço, Fábio Takahashi, gerente de comunicação de dados da Loft, explica que houve seguidos aumentos no preço médio anunciado na cidade, que sobe desde fevereiro deste ano, quando o preço do metro quadrado médio era de R$ 9.717, chegando agora a R$ 9.907 (aumento de R$ 190). Já os preços efetivamente transacionados tiveram uma leve queda desde a edição de abril (foram de R$ 8.315 para R$ 8.215). “De qualquer forma, as alterações ainda são muito pequenas. É importante verificarmos nos próximos meses como ficará o panorama, dada a expectativa geral de que comece haver o corte na taxa Selic.”

BairroDiferença entre o valor anunciado e valor do contratoPreço do metro quadrado
Aclimação28,86%R$ 7.758,65
Alto da Lapa21,68%R$ 8.385,21
Alto de Pinheiros9,67%R$ 10.134,42
Barra Funda22,52%R$ 8.236,31
Bela Vista24,19%R$ 7.801,01
Bom Retiro23,74%R$ 7.653,81
Bosque da Saúde14,31%R$ 8.094,19
Brooklin15,13%R$ 11.022,22
Cambuci15,40%R$ 7.320,27
Campo Belo21,34%R$ 8.432,50
Campo Grande34,47%R$ 5.250,08
Campos Elísios29,45%R$ 6.152,39
Cangaíba7,06%R$ 5.037,78
Chácara Klabin12,16%R$ 9.677,63
Freguesia do Ó14,80%R$ 6.441,30
Higienópolis24,27%R$ 8.688,08
Ipiranga13,86%R$ 7.723,80
Itaim Bibi21,72%R$ 11.596,36
Jabaquara8,85%R$ 8.218,69
Jardim América28,78%R$ 11.282,88
Jardim Europa9,01%R$ 18.112,24
Jardim Marajoara15,46%R$ 5.734,38
Jardim Paulista28,57%R$ 10.022,43
Jardim Paulistano23,10%R$ 10.895,88
Jardim São Paulo13,56%R$ 5.784,33
Jaçanã19,27%R$ 4.590,31
Lapa19,66%R$ 9.717,23
Liberdade21,02%R$ 6.779,24
Limão-1,27%R$ 6.366,72
Moema Pássaros17,23%R$ 10.735,25
Moema Índios19,86%R$ 10.788,65
Mooca19,16%R$ 6.917,60
Morumbi17,91%R$ 5.891,66
Paraíso13,99%R$ 9.886,31
Perdizes17,67%R$ 9.175,49
Pinheiros23,80%R$ 10.275,30
República22,16%R$ 7.741,94
Sacomã15,38%R$ 5.216,23
Santa Cecília19,94%R$ 8.161,67
Santo Amaro2,29%R$ 10.465,12
Sapopemba10,10%R$ 4.730,93
Saúde9,85%R$ 8.559,94
Sumaré21,11%R$ 9.159,61
São Lucas16,00%R$ 5.072,55
Tremembé28,33%R$ 4.734,89
Tucuruvi16,25%R$ 6.026,16
Vila Andrade24,77%R$ 5.533,74
Vila Clementino20,92%R$ 8.309,20
Vila Leopoldina18,34%R$ 9.047,22
Vila Madalena28,59%R$ 10.031,91
Vila Mariana19,31%R$ 8.745,63
Vila Medeiros16,43%R$ 5.191,59
Vila Nova Conceição25,91%R$ 11.002,61
Vila Olímpia16,62%R$ 12.429,03
Vila Prudente14,09%R$ 6.320,95
Vila Romana18,94%R$ 8.949,64
Água Rasa16,86%R$ 6.269,84
Acompanhe tudo sobre:CidadesLoft

Mais de Mercado imobiliário

Meu companheiro morreu e sua mãe faleceu na sequência. Tenho direito ao imóvel de herança?

Como é morar na Consolação? Conheça melhor o bairro

6 dicas para quem vai deixar imóveis de herança

Como é morar na Bela Vista?

Mais na Exame