Melhores e piores investimentos de 2021: bitcoin tem maior alta

Tesouro Selic e fundos multimercados com ativos no exterior foram destaques em renda fixa e variável, mas ambos não superaram alta dos preços
O ano de 2021 foi desafiador para o investidor: quase todos os investimentos perderam para a inflação | Foto: GettyImages (M2K7/Thinkstock)
O ano de 2021 foi desafiador para o investidor: quase todos os investimentos perderam para a inflação | Foto: GettyImages (M2K7/Thinkstock)
Karla Mamona
Karla Mamona

Publicado em 30/12/2021 às 18:30.

Última atualização em 31/12/2021 às 09:02.

O ano de 2021 acaba com a inflação como protagonista. Nenhum dos ativos das categorias tradicionais conseguiu bater a inflação ao consumidor (medida pelo IPCA) estimada em 10% neste ano. Ou seja, foi um ano em que o patrimônio perdeu valor real.

A renda fixa apareceu como ativo de destaque. O Tesouro Selic 2025 liderou o ranking dos melhores investimentos do ano de 2021, com rentabilidade de 4,49%. O desempenho do título está atrelado à variação da taxa Selic, que começou o ano em 2% ao ano e encerrou em 9,25% ao ano. É importante lembrar que esse título não está disponível para compra. Em seu lugar, foram lançados dois novos títulos, o Tesouro Selic 2024 e o Tesouro Selic 2027.

Já o pior investimento do ano na renda fixa foi o Tesouro IPCA+ 2045, que acumulou rentabilidade negativa de 25,47% em 2021. O papel foi impactado pela chamada marcação ao mercado, que é a atualização do seu preço às condições vigentes do mercado.

Diante de um cenário de incertezas fiscais persistentes ao longo do ano e, em especial, no segundo semestre, a percepção do mercado é que o risco aumentou, o que teve reflexos no preço do ativo: os juros futuros dispararam como sinal da taxa que o mercado acredita que será necessária para conter a inflação, e o valor presente do título caiu.

Entenda o desempenho desse título. Veja abaixo o desempenho dos investimentos na renda fixa:

Melhores investimentos em renda fixa: em 2021

Investimento Desempenho em dezembro Desempenho em 2021
Tesouro Selic 2025 0,71% 4,49%
Fundos de renda fixa - duração baixa - grau de investimento 0,54% 3,64%
Fundos de renda fixa - duração alta - grau de investimento 0,69% 2,83%
Poupança 0,44% 2,48%
Tesouro IPCA+ 2024 0,73% 2,13%
Tesouro prefixado 2023 0,94% -2,79%
Tesouro IPCA+ com juros semestrais 2035 0,43% -5,66%
Tesouro prefixado 2025 3,57% -7,84%
Tesouro IPCA+ com juros semestrais 2045 -1,22% -7,88%
Tesouro IPCA+ com juros semestrais 2050 -1,28% -9,87%
Tesouro IPCA+ 2035 -0,12% -10,63%
Tesouro IPCA+ 2045 -1,06% -25,47%

Referência

Índice Desempenho em dezembro Desempenho em 2021
CDI 0,72 4,35

*A rentabilidade dos fundos vai até o dia 24 de dezembro, dado mais atual disponível na Anbima.
*O desempenho mensal dos títulos e da poupança se refere aos últimos 30 dias até 29 de dezembro. 

Renda variável

Entre os investimentos de renda variável, apenas dois fecharam com rentabilidade positiva: fundos multimercados com investimento no exterior e fundos multimercados livres, com alta de 5,80% e 2,52%, respectivamente.

Já o pior desempenho ficou com a categoria fundos de ações de valor/crescimento, com queda de 20,49%. Os fundos que investem em papéis da bolsa refletem o desempenho ruim do Ibovespa, que encerrou o ano em queda de 11,93%.

Investimento Desempenho em dezembro Desempenho em 2021 
Fundo multimercado investimento no exterior 0,84% 5,80%
Fundo multimercado livre 0,81% 2,52%
Fundo de ações investimento no exterior -0,20% -2,68%
Fundos de ações livre 2,08% -11,07%
Fundo de ações índice ativo 2,64% -15,04%
Fundo de ações valor/crescimento 0,56% -20,49%

Referência

Índice Desempenho em dezembro (em %) Desempenho em 2021
(em %)
Ibovespa 2,9% - 11,9%

Inflação e os investimentos

Um levantamento realizado pela plataforma de informações financeiras Economatica apontou que do início de janeiro até esta quinta-feira, dia 30 de dezembro, apenas o bitcoin e o Índice de BDRs (BDRX) não patrocinados global apresentaram rentabilidade superior à inflação estimada em 10% neste ano (o dado oficial do IPCA será conhecido no começo de janeiro de 2022).

Segundo o levantamento, o bitcoin acumulava alta de 75,83% até a quarta-feira, dia 29 (a atualização seria feita mais tarde), enquanto o BDRX subiu 33,65%. Ambos bateram o IGP-M (Índice Geral de Preços de Mercado) e o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), com variações de 17,78% e 10% (estimativa), respectivamente.

O pior desempenho foi o do Ibovespa, que encerrou o ano com queda de 11,93%. Foi a primeira vez que o principal índice da bolsa brasileira fechou com desvalorização desde 2015.

Investimento Rentabilidade em 2021
Bitcoin* 75,83
Índice de BDRs (BDRX) 33,65
Dólar Ptax Venda 7,39%
Ouro 4,43%
CDI 4,35%
Poupança 3,05%
Índice de Hedge Funds (multimercados) 1,85%
Euro -0,85%
IMA-B (títulos atrelados à inflação) -1,51%
IFIX -2,28%
Ibovespa -11,93%

*Dados levantados pela plataforma financeira Economatica em 2021 até o dia 30 de dezembro 

*Dados do Mercado Bitcoin, que negocia a criptomoeda em reais. Ou seja, a variação sofreu o impacto negativo neste ano da alta do dólar versus a moeda brasileira. Em dólar, a valorização do bitcoin em 2021 é de cerca de 55%. 

O que ponderar ao investir

Para todos os investimentos, a orientação é sempre lembrar que rentabilidade passada não significa garantia de rendimento futuro. Também é importante mencionar que o ranking de investimentos considera a rentabilidade bruta das aplicações, sem descontar o Imposto de Renda (IR) e as taxas cobradas por fundos, gestoras e corretoras.

Nas aplicações em fundos de ações, há cobrança de IR de 15%. Nos fundos de curto prazo, a alíquota é de 22,50% para resgates em até 180 dias e de 20% para resgates depois de 180 dias. Nas demais categorias de fundos (longo prazo), a tributação segue tabela regressiva, em que a alíquota varia entre 15% e 22,5%, conforme o prazo de vencimento.

Os títulos públicos também são tributados pela tabela regressiva de IR. A poupança não tem cobrança de IR.

Aprenda como investir seu dinheiro para realizar sonhos! Comece agora.