Qual é o juro do seu crédito pessoal? Veja se está caro ou barato

Apesar do corte na taxa Selic, a taxa média do juro cobrado no crédito pessoal teve aumento este mês
Taxa de juros: a Caixa cobra a menor taxa no empréstimo pessoal (Gustavo Mellossa/iStock/Getty Images)
Taxa de juros: a Caixa cobra a menor taxa no empréstimo pessoal (Gustavo Mellossa/iStock/Getty Images)
Karla Mamona
Karla Mamona

Publicado em 17/08/2020 às 10:32.

Última atualização em 17/08/2020 às 12:39.

Os brasileiros pagam, em média, 6,08% ao mês de juros ao fazer um empréstimo pessoal nos bancos. No cheque especial, a taxa é maior, de 7,91% ao mês. Os dados fazem parte de um levantamento realizados pelo Procon-SP com os maiores bancos do país: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú, Safra e Santander.

O Procon avaliou as taxas no dia 6 de agosto e ambas as linhas de crédito registraram um aumento na comparação com o mês passado. No empréstimo pessoal, houve um acréscimo de 0,05 p.p em relação à taxa média referente ao mês anterior, que foi de 6,03%, representando uma variação positiva de 0,83%.

No cheque especial, houve um acréscimo de 0,01 p.p em relação à taxa média referente ao mês anterior, que foi de 7,90%, representando uma variação positiva de 0,13% Vale lembrar que o  Banco Central, por meio da Resolução nº 4.765, de 27 de novembro de 2019, limitou a cobrança da taxa de juros do cheque especial para pessoa física em 8% ao mês. A resolução passou a vigorar em 06 de janeiro deste ano.

“Mesmo com as consecutivas reduções da taxa Selic, o consumidor deve sempre ficar atento e contrair empréstimos se for de extrema necessidade. Apesar de a resolução ter limitado o juro do cheque especial, ele ainda é um dos mais altos. A nossa pesquisa de agosto captou no mercado financeiro uma taxa média equivalente ao ano próxima de 150%”, afirmou o Procon-SP. 

Maiores e menores taxas

Ao analisar as taxas de juros cobradas pelos bancos, a Caixa cobra a menor taxa no empréstimo pessoal, de 3,89% ao mês. Já o Santander tem a maior taxa de 7,89% ao mês. No cheque especial, a taxa mais barata é do Banco do Brasil, de 7,73%, seguido pelo Itaú (7,74%). Os demais cobram 8%. Veja tabela abaixo: 

Banco Empréstimo Pessoal (ao mês) Cheque Especial (ao mês)
Banco do Brasil 5,73% 7,73%
Bradesco 7,16% 8%
Caixa 3,89% 8%
Itaú 5,93% 7,74%
Safra 5,90% 8%
Santander 7,89% 8%