Minhas Finanças

Os bancos com mais reclamações em janeiro

Caixa lidera o ranking de queixas entre os bancos grandes, enquanto o BNP Paribas é a instituição financeira de médio porte mais reclamada

Mulher com cartão do banco no telefone: Caixa lidera o ranking de queixas entre as grandes instituições financeiras em janeiro (Alliance/Thinkstock)

Mulher com cartão do banco no telefone: Caixa lidera o ranking de queixas entre as grandes instituições financeiras em janeiro (Alliance/Thinkstock)

DR

Da Redação

Publicado em 19 de fevereiro de 2015 às 15h07.

Última atualização em 16 de janeiro de 2017 às 11h45.

São Paulo - A Caixa se manteve como o banco mais reclamado entre as grandes instituições financeiras (com mais de 2 milhões de clientes) pelo segundo mês consecutivo em janeiro, segundo o ranking de queixas divulgado pelo Banco Central (BC).

Já entre os bancos médios (com menos de 2 milhões de clientes), o BNP Paribas também continuou na liderança com relação à lista divulgada no mês anterior e concentrou o maior número de reclamações em janeiro.

O segundo banco com mais queixas entre as instituições financeiras de maior porte no mês foi o HSBC, que estava em quarto lugar na lista de dezembro. O Santander foi o terceiro mais reclamado, e manteve a mesma posição que ocupava no ranking anterior. O Bradesco subiu uma posição e passou do quinto para o quarto lugar na lista. Já o Banrisul caiu do segundo para o quinto lugar na lista dos bancos mais reclamados.

Na lista dos bancos médios com mais queixas, o Panamericano subiu da quarta para a segunda posição com relação ao mês anterior. O Fibra, que não aparecia entre os cinco mais reclamados em dezembro, é o terceiro banco médio que registrou mais queixas no primeiro mês do ano. O BIC caiu do segundo para o quarto lugar do ranking e o Paraná Banco, que não estava entre os cinco mais reclamados em dezembro, passou a ocupar a quinta posição da lista em janeiro.

Metodologia

ranking inclui apenas reclamações procedentes. As queixas de clientes das instituições financeiras são recebidas e analisadas pelo BC, que verifica se, de fato, o banco descumpriu as normas do Conselho Monetário Nacional (CMN).

A lista mostra a quantidade de reclamações contra cada banco para cada grupo de um milhão de clientes. O objetivo é evitar distorções e impedir que bancos apareçam no topo do ranking apenas porque têm mais clientes.

A lista completa pode ser consultada no site do Banco Central.

Veja a seguir a lista dos bancos mais reclamados de janeiro:

Bancos grandes - mais de dois milhões de clientes

As principais queixas entre os bancos de maior porte foram irregularidades relacionadas à segurança, sigilo e legitimidade das operações e serviços; débito em conta não autorizado e recusa ou dificuldade de acesso aos canais de atendimento convencionais.

1º Lugar: Caixa Econômica Federal

Reclamações procedentes953
Número de clientes74.555.535
Índice*12,78

*Número de reclamações dividido pelo número de clientes e multiplicado por 1.000.000.

Principais reclamações (em ordem decrescente): irregularidades relativas à integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços; débito em conta de depósito não autorizado pelo cliente; e descumprimento de prazo de resposta da reclamação registrada no BC.

2º Lugar: HSBC**

Reclamações procedentes112
Número de clientes10.187.386
Índice*10,99

*Número de reclamações dividido pelo número de clientes e multiplicado por 1.000.000.

**Trata-se do Conglomerado HSBC, que inclui o HSBC Bank Brasil S.A Banco Múltiplo e o HSBC Finance Brasil S.A Banco Múltiplo.

Principais reclamações (em ordem decrescente): oferta ou prestação de informação a respeito de produtos e serviços de forma inadequada; irregularidades relativas à integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços; e prestação de serviço de forma irregular em conta-salário.

3º Lugar: Santander**

Reclamações procedentes234
Número de clientes31.444.997
Índice*7,44

*Número de reclamações dividido pelo número de clientes e multiplicado por 1.000.000.

**Trata-se do Conglomerado Santander, que inclui a Aymore Credito Financiamento e Investimento S,A, o Banco Santander Brasil S.A e a Companhia de Crédito e Financiamento RCI Brasil.

Principais reclamações (em ordem decrescente): débito em conta de depósito não autorizado pelo cliente; irregularidades relativas à integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços; e prestação de serviço de forma irregular em conta-salário.

4º Lugar: Bradesco**

Reclamações procedentes541
Número de clientes74.903.989
Índice*7,22

*Número de reclamações dividido pelo número de clientes e multiplicado por 1.000.000.

**Trata-se do Conglomerado Bradesco, que inclui o Banco Boavista Interatlântico S.A; o Banco Bradescard S.A; o Banco Bradesco BBI S.A; o Banco Bradesco BERJ S.A; o Banco Bradesco Cartões S.A; e o Banco Bradesco Financiamentos S.A.

Principais reclamações (em ordem decrescente): recusa ou difilculdade de acesso aos canais de atendimento convencionais; débito em conta de depósito não autorizado pelo cliente; e irregularidades relativas à integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços.

5º lugar: Banrisul

Reclamações procedentes25
Número de clientes3.889.353
Índice*6,42

*Número de reclamações dividido pelo número de clientes e multiplicado por 1.000.000.

Principais reclamações (em ordem decrescente): prestação de serviço de forma irregular em conta-salário; restrição à realização de portabilidade de operações de crédito consignado por recusa injustificada; e recusa ou dificuldade de acesso aos canais de atendimento convencionais.

Bancos médios - menos de dois milhões de clientes

A oferta de crédito a pequenas e médias empresas, realização de empréstimos consignados e financiamentos de carros são os principais serviços oferecidos pelos bancos médios.

As principais reclamações sobre as instituições financeiras com menos de dois milhões de clientes são restrições à realização de portabilidade de operações de crédito consignado por recusa injustificada e irregularidades no fornecimento de documento para liquidação antecipada desse tipo de operação.

1º lugar: BNP Paribas**

Reclamações procedentes778
Número de clientes1.220.308
Índice*637,54

*Número de reclamações dividido pelo número de clientes e multiplicado por 100 mil.

**Trata-se do conglomerado BNP Paribas, que inclui o Banco BNP Paribas Brasil S.A e o Banco Cetelem S.A.

Principais reclamações (em ordem decrescente): restrição à realização de portabilidade de operações de crédito consignado por recusa injustificada; irregularidades relacionadas ao fornecimento de documento para liquidação antecipada de operações de crédito consignado; e restrição à realização de portabilidade de operações de crédito consignado por ausência de documentação de desistência do devedor.

2º lugar: Panamericano

Reclamações procedentes183
Número de clientes1.866.041
Índice*98,06

*Número de reclamações dividido pelo número de clientes e multiplicado por 100 mil.

Principais reclamações (em ordem decrescente): restrição à realização de portabilidade de operações de crédito consignado por recusa injustificada; insatisfação com a resposta recebida da instituição financeira referente à reclamação registrada no BC; e irregularidades relacionadas ao fornecimento de documento para liquidação antecipada de operações de crédito consignado.

3º lugar: Fibra

Reclamações procedentes14
Número de clientes159.595
Índice*87,72

*Número de reclamações dividido pelo número de clientes e multiplicado por 100 mil.

Principais reclamações (em ordem decrescente): irregularidades relacionadas ao fornecimento de documento para liquidação antecipada de operações de crédito consignado; irregularidades relacionadas ao fornecimento de contratos de operações de crédito consignado; e restrição à realização de portabilidade de operações de crédito consignado por recusa injustificada.

4º lugar: BIC**

Reclamações procedentes14
Número de clientes173.882
Índice*80,51

*Número de reclamações dividido pelo número de clientes e multiplicado por 100 mil.

**Trata-se do conglomerado BIC, que inclui o Banco Comercial Industrial S.A e a Sul Financeira S.A Créditos e Investimentos. 

Principais reclamações (em ordem decrescente): restrição à realização de portabilidade de operações de crédito consignado por recusa injustificada; restrição à realização de portabilidade de operações de crédito consignado por ausência de documentação de desistência do devedor; e irregularidades relacionadas ao fornecimento de documento para liquidação antecipada de operações de crédito consignado.

5º lugar: Paraná Banco

Reclamações procedentes19
Número de clientes356.780
Índice*53,25

*Número de reclamações dividido pelo número de clientes e multiplicado por 100 mil

Principais reclamações (em ordem decrescente): restrição à realização de portabilidade de operações de crédito consignado por recusa injustificada; restrição à realização de portabilidade de operações de crédito consignado por ausência de documentação de desistência do devedor; e irregularidades relacionadas ao fornecimento de informações sobre operações de crédito consignado.

Acompanhe tudo sobre:Banco CentralBanco FibraBanco PanAmericanoBancosBancos médiosBancos quebradosBanrisulBNP ParibasBradescoCaixaCCB Brasil (antigo BicBanco)EmpresasEmpresas abertasEmpresas brasileirasEmpresas espanholasEmpresas francesasEmpresas inglesasFinançasHSBCListasMercado financeiroRankingsSantanderSilvio Santos

Mais de Minhas Finanças

Senacon notifica 20 operadoras de planos de saúde por cancelamentos de contratos; veja lista

Febraban orienta clientes a dar prioridade a canais digitais por tragédia no Rio Grande do Sul

Reta final: 13 milhões ainda não entregaram a declaração do IR; veja como declarar

INSS antecipa pagamento da segunda parcela 13º para aposentados do Rio Grande do Sul

Mais na Exame