Minhas Finanças

Caixa Econômica suspende linha Pró-Cotista para imóveis usados

Financiamento imobiliário proveniente de recursos do FGTS foi suspenso devido fim do orçamento disponibilizado para a linha

O banco privado Santander Brasil passou a operar com a linha Pró-Cotista (Pilar Olivares/Reuters)

O banco privado Santander Brasil passou a operar com a linha Pró-Cotista (Pilar Olivares/Reuters)

R

Reuters

Publicado em 3 de agosto de 2018 às 21h38.

Última atualização em 10 de agosto de 2018 às 17h15.

São Paulo - A Caixa Econômica Federal informou nesta sexta-feira que suspendeu a Pró-Cotista, linha de financiamento imobiliário financiada com recurros do FGTS, para imóveis usados.

Segundo banco estatal, a suspensão deveu-se ao fim do orçamento disponibilizado para a linha, a mais barata do mercado.

A modalidade Pró-Cotista para imóveis novos "continua funcionando normalmente", afirmou o banco.

O anúncio acontece dois dias após a Reuters ter publicado que o Santander Brasil passou a operar com a linha Pró-Cotista, tornando-se o primeiro banco privado a fazê-lo, já que o produto só era operado pela Caixa e pelo Banco do Brasil. O Bradesco afirmou que começará a operar a linha Pró-Cotista a partir de janeiro de 2019.

 

Acompanhe tudo sobre:BancosCaixaCréditoImóveis

Mais de Minhas Finanças

Receita libera consulta ao segundo lote do IR 2024; veja se você recebe

Mega-Sena acumulada: quanto rendem R$ 60 milhões na poupança

Mega-Sena sorteia nesta quinta-feira prêmio acumulado em R$ 60 milhões

‘Independência financeira liberta’: Women in Finance discute gestão patrimonial para mulheres

Mais na Exame