Como ganhar dinheiro organizando sua vida e a sua geladeira

Personal organizers dão sete dicas de gestão de rotina que, além de combater o estresse, aliviam seu bolso e ajudam a ganhar mais dinheiro
Geladeira: Ao gerir melhor sua rotina é possível economizar tempo e dinheiro (Thinkstock/Batareykin)
Geladeira: Ao gerir melhor sua rotina é possível economizar tempo e dinheiro (Thinkstock/Batareykin)
P
Priscila YazbekPublicado em 30/10/2015 às 13:00.

São Paulo - A falta de organização pode não só te deixar mais estressado, como mais pobre. É o que dizem as personal organizers Priscila Sabóia e Ivana Portella. Elas afirmam que com uma vida mais organizada é possível alcançar uma redução de 30% nos gastos mensais. E a proposta delas para alcançar essa economia não tem apenas a ver com suas finanças, mas com o modo como você organiza sua agenda, seus armários e até sua despensa.

Priscila e Ivana são sócias da empresa Seja Personal Organizer, que promove cursos de organização pessoal e presta serviços de gestão de rotina, que consistem, basicamente, em revirar os hábitos do cliente para decifrar em quais pontos a desorganização está o atrapalhando e como otimizar sua vida de modo geral.

Para fazer a gestão de rotina de um casal sem filhos, por exemplo, o preço cobrado é de cerca de 4 mil reais. Por esse valor, Priscila e Ivana passam, juntas, cinco dias trabalhando o dia todo com os clientes.

Em entrevista a EXAME.com, as sócias revelaram sete dicas de organização cruciais para quem quer reduzir gastos e ter uma vida financeira mais eficiente. Confira a seguir.

1) Planeje (direito) suas tarefas

Fazer um planejamento pode ser uma dica um pouco batida, mas segundo as personal organizers é importante bater nessa tecla porque muitas pessoas não sabem se planejar da forma certa. Ivana diz que o segredo do bom planejamento é priorizar o que que é mais importante para que o restante aconteça e não o que temos vontade. “Nós tendemos a colocar como prioridade o que nos agrada e isso não funciona”, diz.

Ela também afirma que o planejamento deve englobar desde as tarefas do trabalho até os afazeres domésticos. E como isso pode gerar economias? “Se a passadeira vem na quinta-feira e você precisa das suas roupas limpas para passá-las, ao se planejar para lavá-las na véspera você para de subutilizar um trabalho que está sendo pago”, diz Ivana.

Outra dica é usar uma agenda, mas não só para anotar o que deve ser feito no início do dia, como para rever as tarefas que não foram realizadas e devem ser marcadas novamente na agenda no fim do dia. Elas orientam que sejam anotadas na agenda primeiro as tarefas previstas para o mês, depois para a semana e depois para o dia para que fique mais claro quais compromissos são mais ou menos urgentes.

2) Elimine a procrastinação desconfiando de si mesmo

Ao postergar suas tarefas, as chances de que elas não sejam feitas da melhor forma são grandes. “Ninguém consegue fazer nada bem feito na última hora. Ao fazer isso, algumas coisas podem precisar ser feitas duas vezes. E como tempo é dinheiro, podemos dizer que procrastinar é perder dinheiro”, diz Priscila.

Uma saída para não procrastinar é parar de confiar exageradamente na sua capacidade de realizar as coisas no futuro. Entenda que se aquela pendência não for resolvida já muito provavelmente ela será deixada de lado. “É até arrogante pensar: 'Eu vou dar conta, eu consigo resolver isso depois'. Nós criamos muitas desculpas para procrastinar, mas não adianta, o jeito é fazer de uma vez o que tem de ser feito”, diz Ivana.

3) Administre bem todos seus pertences: desde suas roupas até seu imóvel

Apenas com uma boa dose de organização é possível se dar conta de tudo o que você tem e o que é realmente necessário. “Tudo o que possuímos, por mais simples que seja, precisa de administração, desde uma fronha de travesseiro até um imóvel”, diz Ivana.

Elas sugerem, por exemplo, que as roupas sejam organizadas no armário por frequência de uso, tipo de roupa e cores. Além de gerar uma boa economia de tempo para se vestir, tendo em mente quais roupas você tem, é possível entender se você realmente precisa comprar uma peça nova ou se a compra está sendo feita por impulso.

“Nós já vimos algumas clientes que tinham no armário exatamente a mesma peça de roupa. Com a desorganização, elas não veem o que tem e compram repetido”, afirma Priscila.

4) Liberte-se dos excessos

Seguindo a lógica de que tudo que temos precisa ser administrado, as personal organizers orientam que seja feita uma profunda avaliação sobre todos os itens que você tem em excesso.

Se você tem 10 assadeiras e 40 panelas na sua cozinha, por exemplo, é provável que você perca tempo para organizá-las sempre que precisar guardar algo no armário. “É preciso se apoderar do que você tem e acabar com o exagero. Em termos de cozinha nós percebemos que muitas pessoas têm dois liquidificadores, três batedeiras, 75 potes de plástico e tudo isso leva tempo para ser organizado”, diz Priscila.

Ao revisar os bens que você possui, é possível separar peças que precisam de reparo e perceber que, se você está doando roupas com etiqueta ou sem uso, provavelmente você está comprando errado e jogando seu dinheiro fora. 

5) Dê uma atenção especial à despensa e à geladeira

“Um dos lugares onde mais existe desperdício em uma casa é na despensa”, diz Ivana. É fundamental saber o que é consumido em sua casa para que não se compre desnecessariamente o que você já tem.

Sem a despensa e a geladeira organizadas, fazer uma lista de compras pode ser o mesmo que brincar de memória e se você não for muito bom nisso é bem provável que sua lista te leve a comprar o que você não precisa e esquecer de trazer do supermercado o que estava faltando. 

6) Organize-se para pagar as contas em dia

Se o foco é economizar dinheiro, não poderiam faltar também algumas dicas de organização financeira. A principal dica aqui é não perder os vencimentos das contas, para evitar a cobrança de juros. Isso é mais do que crucial neste momemtno, já que os juros estão altíssimos.

Apenas para dar um exemplo, a taxa média de juros do rotativo de cartão de crédito, que é cobrada quando o cliente não paga a fatura do cartão, chegou a absurdos 414% ao ano em setembro, segundo pesquisa do Banco Central.

"Vale usar agendas virtuais, agendas de papel, ou até uma prancheta com uma folha que mostre todas as datas de vencimentos das suas contas", afirma Priscila. Planilhas e aplicativos de controle financeiro também podem ser bem úteis (veja algumas opções ao final da matéria).

Também vale colocar as contas no débito automático, mas sem perdê-las de vista. “É importante checar se o pagamento caiu mesmo e controlar os valores que estão sendo pagos”, diz Ivana.

Organizar a carteira para checar se existe algum cartão de desconto perdido, ou se você está pagando anuidades de cartões que não são usados também pode render algumas economias. Ivana também orienta que os programas de milhagem sejam bem gerenciados para que as milhas não vençam (conheça os aplicativos que ajudam a administrar suas milhas).

7) Invista em serviços que podem otimizar suas tarefas

Alguns tipos de gastos podem se revelar ótimos investimentos. Sobretudo para pessoas que têm uma rotina de trabalho muito intensa, quando o serviço contratado gera alguma economia de tempo e poupa suas energias, o gasto pode gerar retornos incalculáveis, já que ao ficar concentrado para desempenhar tarefas no trabalho, por exemplo, é possível conseguir promoções e bônus que podem compensar - e muito - o seu gasto inicial.

Priscila e Ivana dizem que o serviço prestado por elas de gestão de rotina se paga em poucos meses. Apenas com a organização maior em casa, por exemplo, elas contam que é possível fazer economias de 30% nas compras de supermercados.

Contratar uma diarista ou passadeira para realizar alguns afazeres domésticos e pagar um motoboy para entregar algum documento que te faria cruzar a cidade são outros exemplos de serviço que podem gerar uma grande economia de tempo e podem deixar sua mente mais tranquila para que você se concentre em coisas mais importantes, como seu trabalho e o seu lazer, que podem trazer recompensas imensamente maiores do que o valores gastos em princípio.

Veja 8 dicas para simplificar sua vida financeira.

Veja Também

Serasa negocia dívidas de 45 empresas com parcelamento sem juros
Minhas Finanças
Há 4 dias • 2 min de leitura

Serasa negocia dívidas de 45 empresas com parcelamento sem juros