Mercados

Petrobras estuda abrir capital da BR Distribuidora

A direção da estatal está analisando a possibilidade de atrair sócio estratégico e abrir o capital da BR Distribuidora


	BR Distribuidora: "esta iniciativa faz parte do Plano de Desinvestimento da Petrobras", diz a empresa em um comunicado
 (Divulgação)

BR Distribuidora: "esta iniciativa faz parte do Plano de Desinvestimento da Petrobras", diz a empresa em um comunicado (Divulgação)

DR

Da Redação

Publicado em 1 de julho de 2015 às 23h04.

São Paulo - A direção da Petrobras está analisando a possibilidade de atrair sócio estratégico e abrir o capital da BR Distribuidora, informou a companhia nesta quarta-feira por meio de fato relevante.

"Esta iniciativa faz parte do Plano de Desinvestimento da Petrobras e, caso a abertura de capital venha a ocorrer, se dará através de oferta pública secundária de ações da referida companhia", disse a empresa no comunicado.

Caso ocorra a abertura de capital da subsidiária, ela seria listada no segmento Novo Mercado da BM&FBovespa.

A Petrobras anunciou na segunda-feira seu plano de negócios para o período até 2019 e informou ainda que pretende vender ativos e reestruturar negócios no valor total de 57,7 bilhões de dólares até 2018.

O montante de desinvestimentos em 2015-2016 foi projetado em 15,1 bilhões de dólares, sendo 30 por cento na área de abastecimento, na qual a BR Distribuidora está inserida.

A BR Distribuidora tem atualmente uma rede de 7.500 postos de serviços em todo o país e abastece também 10 mil grandes clientes entre indústrias, termelétricas, companhias de aviação e frotas de veículos, segundo informações do site da empresa.

Texto atualizado às 23h04

Acompanhe tudo sobre:AçõesAtacadoCapitalização da PetrobrasComércioEmpresasEmpresas abertasEmpresas brasileirasEmpresas estataisEstatais brasileirasGás e combustíveisIndústria do petróleoMercado financeiroPetrobrasPetróleoVibra Energia

Mais de Mercados

Musk recebe sinal verde de acionistas da Tesla para remuneração bilionária

50 empresas que geraram mais valor aos acionistas; apenas uma é do Brasil

Vale prevê que vendas de minério e aglomerados ao Oriente Médio podem chegar a 67 milhões de t

Onde investir? Veja quem ganha e (quem perde) com a desvalorização do real

Mais na Exame