Mercados

OSX tem pior desempenho das empresas de Eike

Depois de ter o valor da empresa revisto pelo mercado, papéis amargam queda de 26% no primeiro mês em bolsa

Venda de ações da OSX teve resultado abaixo do esperado inicialmente (.)

Venda de ações da OSX teve resultado abaixo do esperado inicialmente (.)

DR

Da Redação

Publicado em 23 de abril de 2010 às 21h27.

São Paulo - As ações da OSX (OSXB3) tiveram o pior desempenho do primeiro mês de pregão de todas as empresas do grupo EBX listadas na BM&FBovespa (Veja lista abaixo). Desde a venda inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), os papéis da empresa, quando foram negociadas a 800 reais, já recuaram 26%. O Ibovespa, principal índice de ações da bolsa, subiu quase 1% no período.

Os problemas de relacionamento da empresa com o mercado começaram já no período anterior à estreia na bolsa. Com a oferta, a unidade de construção naval do empresário Eike Batista levantou 2,45 bilhões de reais, enquanto a estimativa inicial era de arrecadar até 10 bilhões de reais. A percepção do mercado é de que as incertezas em relação aos projetos da empresa, ainda em fase pré-operacional, estão afetando o desempenho em bolsa.

No centro da discussão está a concessão de uma licença ambiental para o desenvolvimento de um estaleiro em uma área de 3,2 milhões de metros quadrados na região de Florianópolis, em Santa Catarina. Atualmente, o projeto está em meio a um impasse que envolve órgãos ambientais do estado de SC e do Ministério do Meio Ambiente, além do Ministério Público Federal de Santa Catarina. A OSX está em período de silêncio até o próximo dia 27.

O fraco desempenho do IPO da OSX fez com que Batista desistisse de continuar com o plano de vender ações da holding EBX. "Não há como considerar um IPO da EBX hoje", disse o empresário à agência Bloomberg na semana passada. Segundo ele, atualmente as empresas do grupo somam um valor de mercado de 44 bilhões de dólares. "Antes de 100 ou 120 bilhões de dólares, não iremos realizar o IPO da EBX".

A oferta também poderia ser prejudicada pelo fato de o mercado não conseguir assumir uma venda de ações da EBX, a sexta do seu grupo, em um momento no qual a Petrobras planeja captar 25 bilhões de dólares até o final de junho. As outras empresas "X" na bolsa são: LLX (LLXL3), OGX (OGXP3), MMX (MMXM3) e MPX (MPXE3).

table.tableizer-table, tr, td {
text-align:center;
padding:4px 4px 4px 4px;
}
table.tableizer-table {border-collapse:collapse;border:1px solid #EFEFEF;font-family: Arial, Helvetica, sans-serif; font-size: 12px;} .tableizer-table td {padding: 3px; border-collapse:collapse;border:1px solid #EFEFEF;font-size:11px}
.tableizer-table th {background-color: #002F48; color: #FFF; font-weight: bold; padding:3px}
.vermelho{color:#FF0000}
.verde{ color:#009933}

EmpresaData Inicial / ValorData Final / ValorVar. no períodoVar. de estreia
OSX21/03/2010:
R$ 800
22/04/2010:
R$ 592
-26%-12,5%
OGX*12/06/2008:
R$ 11,31
14/07/2008:
R$ 9,24
-18,3%+8,31%
LLX**27/07/2008:
R$ 3,98
14/07/2008:
R$ 3,55
-10,8%+23,11%
MPX13/12/2007:
R$ 1.006,63
15/01/2008:
R$ 940,00
-6,6%+0,04%
MMX23/07/2006:
R$ 825,00
25/08/2006:
R$ 815,00
-1,21%-0,12%

* Ações foram vendidas a 1.131 reais e desdobradas posteriormente

** Papéis foram lançados após cisão da empresa MMX

Leia mais sobre Eike Batista

Acompanhe tudo sobre:AçõesEike BatistaEmpresáriosEmpresasGás e combustíveisMMXOSXPersonalidadesPetróleo

Mais de Mercados

Musk recebe sinal verde de acionistas da Tesla para remuneração bilionária

50 empresas que geraram mais valor aos acionistas; apenas uma é do Brasil

Vale prevê que vendas de minério e aglomerados ao Oriente Médio podem chegar a 67 milhões de t

Onde investir? Veja quem ganha e (quem perde) com a desvalorização do real

Mais na Exame