Mercados

OSX reduz preço e volume de ações para IPO

São Paulo - A OSX reduziu o tamanho de sua operação de oferta pública inicial de ações, com os investidores recusando-se a pagar um alto preço para uma empresa nova e sem receita.   A companhia de estaleiros e serviços petrolíferos pertencente ao bilionário Eike Batista reduziu a estimativa do valor do IPO em cerca […]

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 17 de março de 2010 às 10h55.

São Paulo - A OSX reduziu o tamanho de sua operação de oferta pública inicial de ações, com os investidores recusando-se a pagar um alto preço para uma empresa nova e sem receita.

A companhia de estaleiros e serviços petrolíferos pertencente ao bilionário Eike Batista reduziu a estimativa do valor do IPO em cerca de 60 por cento, para 3,31 bilhões de reais.

A OSX informou em comunicado no final da terça-feira que planeja vender 3,06 milhões de ações ordinárias, contra 5,51 milhões de ações previstas anteriormente. Enquanto isso, o preço estimado para o papel caiu para 800 reais, contra faixa estimada anteriormente de 1.000 a 1.333,33 reais.

A oferta pode ser acrescida de 1,07 milhão de ações caso haja exercício de lote adicional para atender à demanda.

A decisão de reduzir a oferta é um revés para o empresário brasileiro, que figura como a oitava pessoa mais rica do mundo tendo feito a maior parte de sua fortuna através de IPOs de suas empresas de mineração, energia, logística e petróleo.

Apesar de um "modelo interessante de negócios", o IPO da OSX na faixa de preço anterior não oferecia ganhos (upside) aos investidores, afirmou Eduardo Roche, gerente de fundos na Modal Asset Management.

A OSX, que será listada apenas no Brasil, também adiou a precificação do IPO em um dia, para 18 de março, com o início das negociações previsto para dia 22.

Eike concordou em comprar 1 bilhão de dólares em ações da OSX entre março de 2010 e 2013 para ajudar a financiar os negócios da empresa se a OSX não conseguir recursos dos mercados de capitais nesse período, afirmou a empresa em comunicado.

A companhia procura se beneficiar de um esperado aumento na demanda por plataformas de petróleo, petroleiros e serviços da OGX, também controlada por Batista, da Petrobras e outras grandes empresas do setor que procuram explorar as recursos petrolíferos em águas profundas do Brasil.

A OSX não possui receita e apresentou prejuízo de 33,4 milhões de reais em 2009, contra perdas de 57,7 milhões de reais um ano antes. A empresa possui um navio, o OSX1 e terrenos no sul do Brasil onde planeja construir um estaleiro.

A empresa possui uma dívida de 750 milhões de reais, a maior parte sendo financiamentos junto a Bradesco e HSBC para pagar pelo OSX1.

A OSX espera começar a construir o estaleiro no segundo semestre deste ano, com produção de embarcações no ano seguinte.

Acompanhe tudo sobre:AçõesEike BatistaEmpresáriosIPOsMercado financeiroMMXOSXPersonalidades

Mais de Mercados

Por que Argentina de Milei tem animado o mercado, apesar de inflação recorde e retração

Após balanço, Nvidia (NVDC34) já vale mais que Amazon (AMZO34) e Tesla (TSLA34) juntas

Bolsas da Europa fecham sem sinal único, com cautela por política monetária

Gol (GOLL4) e Azul (AZUL4) disparam mais de 10% após anúncio de parceria para voos no Brasil

Mais na Exame