Mercados

Mercado em movimento: o que os analistas comentam nesta quinta-feira

Confira as alterações nas recomendações dos analistas; destaques para Net, Marfrig, Amil, JBS, Fleury e Gerdau

Itaú iniciou a cobertura das ações do Fleury com recomendação market-perform e um preço-alvo para 2010 de 20,5 reais (.)

Itaú iniciou a cobertura das ações do Fleury com recomendação market-perform e um preço-alvo para 2010 de 20,5 reais (.)

DR

Da Redação

Publicado em 1 de julho de 2010 às 16h55.

São Paulo - Saiba o que os analistas de mercado comentam na sessão de hoje:

- NET (NETC4), Marfrig (MRFG3) e Amil (AMIL3)

O banco de investimentos BTG Pactual adicionou as ações da Net, Marfrig e Amil em seu portfólio de papéis preferidos para julho. Os papéis da operadora de TV a cabo substituíram os da TIM. "Esperamos que as vendas avancem ao longo do ano", mostra o relatório assinado pelos analistas Carlos Sequeira e Antonio Junqueira.

Para a Marfrig, o banco acredita que a empresa irá se beneficiar da recente aquisição da Keystone. A Amil é a small cap do mês, revela a análise. As outras empresas na lista das 10 mais do BTG são: Gerdau, Vale, Gol, PDG Realty, Pão de Açúcar, OGX e Itaú Unibanco.

- JBS (JBSS3)

O Bank of America selecionou as ações da JBS, maior produtora de carnes do mundo, como a Top Pick entre as empresas de alimentos no Brasil. A recomendação é de compra. "A JBS teve uma performance abaixo dos pares brasileiros e globais em 2010, o que acreditamos ser injustificável", escreveu o analista Fernando Ferreira. As ações da empresa recuaram aproximadamente 17% neste ano.

- Fleury (FLRY3)

A Itaú Securities iniciou a cobertura das ações dos laboratórios Fleury com recomendação market-perform (performance em linha com a do mercado) e um preço-alvo para 2010 de 20,5 reais por ação.

"A sólida reputação de alta qualidade na comunidade médica e entre os consumidores finais consolidou o Fleury como um fornecedor Premium no setor, com implicações positivas para o crescimento e rentabilidade", ressaltam os analistas Juliana Rozenbaum e Marcio Osako.

- Gerdau (GGBR3); (GGBR4)

A siderúrgica anunciou ontem o acordo definitivo para fechar o capital da Gerdau Ameristeel nos Estados Unidos. O valor oferecido aos minoritários foi de 11 dólares por ação. Para a analista Cristiane Viana da Ágora Corretora, a intenção de aumentar a participação é positiva devido a expectativa de crescimento mais intenso na demanda por aço na América do Norte.

"Frente a expectativa de demanda consistente por aço no Brasil em função dos investimentos em infraestrutura e no segmento imobiliário, adicionado à expectativa de crescimento gradual da economia dos EUA, mantemos nossa recomendação de compra para as ações da Gerdau", afirma Cristiane, em relatório. O preço-alvo para os papéis é de 43,22 reais.
 

Acompanhe tudo sobre:AmilCarnes e derivadosEmpresasEmpresas abertasEmpresas americanasEmpresas brasileirasEmpresas mexicanasGerdauJBSNETServiçosSetor de saúdeSiderurgiaSiderurgia e metalurgiaSiderúrgicasTelecomunicaçõesTV a caboTV paga

Mais de Mercados

Nubank supera Itaú em valor de mercado pela primeira vez em dois anos

Falas de nova CEO da Petrobras acalmam o mercado, mas desconfiança permanece entre analistas

Ibovespa fecha no menor patamar do ano, apesar de alta da Petrobras

Banco BMG vende participação em empresa de pagamentos Granito ao Inter por R$ 110 milhões

Mais na Exame