Mercados

Kroton vai captar R$5,5 bi com debêntures para pagar pela Somos Educação

Além de financiar a compra da Somos, os recursos da captação serão usados para fortalecer o capital da Saber, grupo controlado indiretamente pela Kroton

Kroton: emissão foi feita em três séries, com vencimentos em 2021, 2023 e 2025, respectivamente (Germano Lüders/Reuters)

Kroton: emissão foi feita em três séries, com vencimentos em 2021, 2023 e 2025, respectivamente (Germano Lüders/Reuters)

R

Reuters

Publicado em 15 de agosto de 2018 às 19h07.

Última atualização em 15 de agosto de 2018 às 19h58.

São Paulo - A Kroton, maior grupo privado de educação superior do país, anunciou nesta quarta-feira a emissão de 5,5 bilhões de reais em debêntures para financiar a compra da Somos Educação.

Além de financiar a compra da Somos, os recursos serão usados para fortalecer o capital da Saber, grupo controlado indiretamente pela Kroton e focado em educação básica.

A captação será feita em três séries. A primeira, de 1,13 bilhão de reais, tem vencimento em agosto de 2021 e embute taxa CDI mais 0,75 por cento ao ano. A segunda série, de 4,26 bilhões de reais, vence em agosto de 2023, paga CDI mais 1 por cento anual. A terceira série, 106 milhões de reais, vence em agosto de 2025 e inclui juro prefixados de 6,7234 por cento ao ano.

A Kroton anunciou a compra da Somos em abril por 4,6 bilhões de reais, ampliando presença no ensino básico, segmento no qual espera ter cerca de 30 por cento da receita, além de agregar cerca de 35 mil alunos próprios e marcas como do colégio Anglo.

A Somos é controlada pela Tarpon desde 2015. A empresa de educação teve origem em 2010, quando as editoras Ática e Scipione e o sistema de ensino SER, então do Grupo Abril, foram cindidos para formar a Abril Educação.

Nesta quarta-feira, o Grupo Abril protocolou pedido de recuperação judicial de suas empresas, citando dívidas de 1,6 bilhão de reais.

Acompanhe tudo sobre:Cogna Educação (ex-Kroton)DebênturesEmpresasSomos Educação

Mais de Mercados

"Se Lula indicar nome pior que Galípolo para o BC, o mercado entrará em pânico", diz Marilia Fontes

Ibovespa sobe e fecha acima dos 121 mil pontos com ajuda de Petrobras (PETR4) e Itaú (ITUB4)

PMIs da zona do euro e dos EUA, repercussão de falas do Lula e Sabesp: o que move o mercado

Elon Musk vai receber bônus de R$ 305 bilhões como remuneração de acionistas da Tesla

Mais na Exame