Mercados

Itaú BBA corta estimativa de valor justo para ações da Cetip

Analistas cortaram estimativa para R$ 32 citando queda de resultados da unidade de contratos de financiamento e de garantias de veículos


	Operadores da BMF&Bovespa: segundo relatório, concorrência com a bolsa de São Paulo continua sendo o "principal risco" para as ações
 (©AFP / Yasuyoshi Chiba)

Operadores da BMF&Bovespa: segundo relatório, concorrência com a bolsa de São Paulo continua sendo o "principal risco" para as ações (©AFP / Yasuyoshi Chiba)

DR

Da Redação

Publicado em 27 de março de 2013 às 09h01.

São Paulo - Analistas do Itaú BBA liderados por Alexandre Spada cortaram nesta terça-feira estimativa de valor justo para as ações da Cetip, de 33,5 para 32 reais, citando queda de resultados dos negócios da unidade de contratos de financiamento e de garantias de veículos.

As estimativas de receitas da Cetip para 2013 e 2014 estão entre 1 e 3 por cento abaixo de previsões anteriores do Itaú BBA, afirmaram os analistas, em relatório.

A concorrência com a BM&FBovespa continua sendo o "principal risco" para as ações da Cetip, afirma o relatório, acrescentando que "em nossa opinião, o mercado exagerou na reação a este risco e esperamos que a percepção negativa sobre a competição vá lentamente diminuir ao longo de 2013".

Os volumes de recuperação da unidade de financiamento GRV da Cetip "também são destaque e merecem atenção". Investidores devem acompanhar ainda a indicação de um novo presidente-executivo, o que, na opinião de Spada, pode acontecer a qualquer momento antes do final de junho.

Spada e sua equipe mantiveram recomendação "outperform" (acima da média do mercado) para a ação da Cetip.

Acompanhe tudo sobre:Análises fundamentalistasB3bancos-de-investimentobolsas-de-valoresCetipEmpresasEmpresas americanasItaú Corretoraitau-bbaMercado financeiroservicos-financeiros

Mais de Mercados

B3 suspende negociação da Petrobras (PETR4) após divulgação de nova diretoria

Inflação baixou, mas Fed ficou mais conservador: o que aconteceu?

Petrobras (PETR4) paga dividendos extraordinários e regulares na próxima semana

"O corte de juros acabou e Copom unânime deve favorecer o câmbio", diz Ettore Marchetti, da EQI

Mais na Exame