Mercados

Gafisa dispara 13% com possível IPO da Alphaville

Empresa anunciou que está estudando opções estratégicas para a subsidiária


	Ações da Gafisa subiram 13,16% após anúncio de possível IPO da Alphaville
 (Germano Luders)

Ações da Gafisa subiram 13,16% após anúncio de possível IPO da Alphaville (Germano Luders)

DR

Da Redação

Publicado em 7 de outubro de 2013 às 18h38.

São Paulo - As ações da Gafisa (GFSA3) subiram 13,16% hoje, após a empresa ter anunciado que está estudando opções estratégicas para o seu segmento de negócio Alphaville. Os papéis fecharam o pregão negociados a 4,47 reais.

Segundo um comunicado enviado pela empresa ontem, a análise de opções estratégicas foi motivada pelo sentimento de que o valor da Alphaville estaria sofrendo uma avaliação depreciativa no preço atual de sua ação. Em 12 meses, os papéis têm uma queda de aproximadamente 45%.

"O atual valor de mercado de Gafisa pode não refletir totalmente AlphaVille, mas reflete a expectativa de baixa rentabilidade por longo período de tempo nos negócios Gafisa e Tenda, os desafios operacionais de Tenda e o problema de liquidez que, apesar de ter se dissipado, ainda não foi descartado", explica René Brandt, analista da Fator Corretora, em relatório.

A Gafisa contratou dois bancos de investimento, Rothschild e Bain & Company, para avaliar o preço da Alphaville e ajudar na tomada de decisão. Entre as possibilidades estão incluídas a abertura de capital da Alphaville, a venda de participação e até mesmo a manutenção de tudo como está.

IPO

A analista da corretora Concórdia, Karina Freitas, afirmou em relatório que, se a opção escolhida for a venda da Alphaville ou o IPO, a Gafisa terá reforço para seu caixa e melhora em sua estrutura de capital. A entrada de caixa ajudaria a aliviar a situação da Gafisa, que hoje tem seu patamar de endividamento em torno de 110%, com dívida líquida de 3,09 bilhões de reais.


"Acreditamos na viabilidade das alternativas estudadas pela Gafisa, pois o segmento AlphaVille tem se destacado positivamente em relação aos demais negócios da companhia e acreditamos que haveria demanda em eventual IPO ou venda de participação no segmento", acrescenta Brandt.

Disputa

Para o analista da Itaú Corretora, David Lawant, a notícia foi uma surpresa visto que a Gafisa ainda discute com os antigos donos da Alphaville a aquisição dos outros 20% da empresa. A negociação da parcela finalestá em um tribunal de arbitragem. Ele mantém sua recomendação de marketperform (desempenho em linha com o mercado), mostra um relatório.

Já os analistas do Bank of America Merrill Lynch, refletindo a possibilidade de geração de caixa, aumentaram o preço-alvo da Gafisa de 4,30 reais para 5,10 reais por ação.

As expectativas em relação à Gafisa tem sido mais otimistas desde a divulgação de seu último balando trimestral. A companhia reverteu um prejuízo líquido de 31,8 milhões de reais no segundo trimestre de 2011 para um lucro líquido de 1 milhão de reais no segundo trimestre de 2012. Desde então seus papéis tiveram valorização de 10,10%. 

Acompanhe tudo sobre:B3bolsas-de-valoresConstrução civilEmpresasGafisaIPOsItaú CorretoraMercado financeiro

Mais de Mercados

Musk recebe sinal verde de acionistas da Tesla para remuneração bilionária

50 empresas que geraram mais valor aos acionistas; apenas uma é do Brasil

Vale prevê que vendas de minério e aglomerados ao Oriente Médio podem chegar a 67 milhões de t

Onde investir? Veja quem ganha e (quem perde) com a desvalorização do real

Mais na Exame