Mercados

Fleury perde o foco e Raymond James rebaixa ações

Analistas temem que empresa desvie a atenção do crescimento orgânico para focar atenções na integração da rede D’Or, recém adquirida

Raymond James aguarda pela teleconferência com analistas da Fleury para estipular um novo preço-alvo (Exame/EXAME.com)

Raymond James aguarda pela teleconferência com analistas da Fleury para estipular um novo preço-alvo (Exame/EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 25 de fevereiro de 2011 às 16h51.

São Paulo – A Raymond James reduziu nesta sexta-feira (25) a recomendação do laboratório Fleury de outperform (performance acima da média do mercado) para market perform (igual a média do mercado), citando o fraco desempenho registrado pela companhia durante o quarto trimestre de 2010.

Em relatório enviado aos clientes, os analistas Guilherme Assis e Daniela Bretthauer afirmam que “os resultados do período devem pesar sobre as ações do Fleury”. Segundo eles, o balanço “mostrou uma significante desaceleração no taxa de crescimento e na tendência da margem”.

A Raymond James ainda enfatiza que houveram outras “distrações” durante o último trimestre de 2010, referindo-se a aquisição da rede D’Or, ocorrida em dezembro passado, ao mesmo tempo em que a concorrência se intensificou nos negócios de laboratórios. Os analistas temem que a empresa perca o foco do crescimento orgânico para integrar as operações da D’Or, a maior aquisição já feita pelo Fleury.

“Como resultado, não vemos no curto prazo fatores que podem desencadear uma oscilação de alta nas ações, ao menos que o Fleury mostre que seguirá crescendo acima da média do mercado”, afirmam os analistas da Raymond James.

Assis e Bretthauer acreditam que ainda é preciso avaliar os resultados da concorrente DASA (DASA3), que divulgará seu balanço no dia 17 de março. Segundo eles, a partir destes dados será possível comparar o desempenho das duas companhias e avaliar quem obteve melhor performance no trimestre.

O preço-alvo para os papéis ordinários do Fleury (FLRY3) foi colocado em revisão e as novas estimativas da Raymond James apenas serão divulgadas após a teleconferência com analistas, prevista para ocorrer em 25 de fevereiro.

Acompanhe tudo sobre:AçõesAnálises fundamentalistasEmpresasFleuryLaboratóriosMercado financeiroServiçosServiços de saúdeSetor de saúde

Mais de Mercados

Bolsa abre no feriado? Veja o funcionamento da B3 no Corpus Christi em 2024

Ibovespa opera sem direção única de olho em elevação das estimativas do IPCA para 2024, 2025 e 2026

Lucro industrial da China, minério de ferro, 1º discurso de Magda e Focus: o que move o mercado

EXCLUSIVO: 99Pay investe 6 vezes mais na marca para alcançar 20 milhões de clientes ainda em 2024

Mais na Exame