Mercados

EUA: SEC quer suspender ações que caírem mais de 10%

O órgão regulador dos mercados norte-americanos propõe que todo papel com queda de 10% deixe de ser negociado por cinco minutos

Operador da Bolsa de Nova York: medida é resposta ao caos que Dow Jones viveu em 6/5 (.)

Operador da Bolsa de Nova York: medida é resposta ao caos que Dow Jones viveu em 6/5 (.)

DR

Da Redação

Publicado em 19 de maio de 2010 às 09h21.

Nova York - O órgão regulador da bolsa americana, a SEC, propôs nesta terça-feira a suspensão por cinco minutos das negociações de ações cujos preços caírem mais de 10%, para evitar um novo "crack", como o que afetou Wall Street no dia 6, segundo um comunicado.

Segundo essa proposta, "seria suspensa a cotação de uma ação em todos os mercados americanos durante cinco minutos caso o papel sofra uma mudança de preço de 10% durante os cinco minutos anteriores", explica a SEC em um comunicado.

A medida, se aceita, será aplicada durante um período de testes até o próximo dia 10 de dezembro.

Por enquanto, a proposta será submetida a comentários de profissionais do setor financeiro durante 10 dias.

No dia 6 de maio, por alguns minutos, o Dow Jones passou de uma perda de cerca de 200 pontos para outra de 998,50 pontos, mais de 9%, algo jamais visto na praça nova-iorquina. O índice acabou por se recuperar e terminou com uma queda de 347,80 pontos (-3,20%).

Acompanhe tudo sobre:Açõesbolsas-de-valoresEstados Unidos (EUA)Mercado financeiroPaíses ricosSEC

Mais de Mercados

Morre Ivan Boesky, condenado por escândalos de insider trading nos anos 1980

Vice-presidente do Fed diz que ainda há 'um caminho pela frente' na questão da inflação

Bolsas da Europa fecham em alta, com perspectivas para postura de BCs e commodities

Como chegou ao fim o sonho de Selic em um dígito neste ano

Mais na Exame